Deep Fake News

Cresce comércio de telas falsas para iludir consumidores

Da Redação
25/11/2022

A proximidade da Black Friday somada ao volume de promoções e à curiosidade dos consumidores está favorecendo o aumento do número de golpes relacionados às compras, segundo alerta do SafeLabs, braço de pesquisa e desenvolvimento da ISH Tech. Uma busca em deep e dark web para identificar as principais tendências de golpes relacionados à Black Friday destacam uma prática que não é nova mas ganha força nesta época, segundo alerta da organização: o comércio de telas falsas. As telas são na verdade plataformas que exibem uma cópia da home page legítima ou aplicativo de algum grande varejista, capaz de iludir os consumidores para que façam compras e ali digitem dados pessoais e bancários.

Veja isso
Bots e usuários falsos em 1/3 do tráfego da Black Friday
Black Friday: mais de 1,1 milhão de tentativas de golpes barradas

Segundo os especialistas, as “telas” custam de R$ 150 a R$ 500, dependendo de seu nível de sofisticação: “Os grupos criminosos têm estruturado essa cadeia de operações há meses, visando as principais datas para o e-commerce, como a Black Friday. A maioria das telas já é vendida como serviço, para que cada comprador possa fazer a distribuição delas via phishing de e-mail, SMS ou Whatsapp”, destaca William Pessoa, gerente do Mantis, a plataforma de monitoramento de ameaças digitais do SafeLabs.

Alguns dos criminosos inclusive oferecem serviços personalizados e treinamento para iniciantes. Pessoa alerta ainda que “além do fato de o consumidor gastar dinheiro em uma mercadoria que nunca será entregue, há também o grande risco de que, através deste mesmo golpe, as informações de seu cartão de crédito sejam capturadas e comercializá-las nos mesmos fóruns na Dark Web.

Compartilhar: