Lockbit vaza dados atribuídos à Thales, empresa nega incidente

Da Redação
14/11/2022

O grupo que opera a plataforma de ransomware Lockbit 3.0 iniciou na quinta-feira dia 10 o vazamento de dados que alega terem sido roubados da empresa francesa de defesa e tecnologia Thales. Na sexta-feira dia 11 de Novembro de 2022, a empresa fez um comunicado público afirmando que não houve intrusão em seus sistemas de TI. Segundo a nota, os especialistas em segurança da Thales já identificaram uma das duas fontes prováveis ​​do roubo.

Veja isso
Thales adquire empresas de cyber S21sec e Excellium por € 120 mi
Thales e Google em projeto de nuvem soberana

Eles conseguiram confirmar que os dados foram obtidos por meio da conta de usuário de um parceiro num portal de colaboração dedicado. Isso levou à divulgação de uma quantidade limitada de informações que não tem impacto nas operações do Grupo, afirma a nota da Thales.

A Thales é uma das líderes internacionais em alta tecnologia para a indústria de defesa. Tem mais de 81.000 funcionários em todo o mundo. O grupo investe em inovações digitais e DeepTech – big data, inteligência artificial, comunicações, cibersegurança e tecnologias quânticas.

A empresa acrescentou que está “trabalhando em estreita colaboração com seu parceiro e está fornecendo todo o suporte técnico e recursos necessários para minimizar qualquer impacto potencial para clientes e partes interessadas. para qualquer roubo de dados, mobilizando sistematicamente nossas equipes de especialistas em segurança, pois a segurança dos dados de qualquer um de nossos stakeholders é nossa maior prioridade”.

Compartilhar: