Thales e Google em projeto de nuvem soberana

Ambos anunciaram que estão desenvolvendo em conjunto um projeto de “nuvem de confiança” (ou trusted cloud, em inglês) para o mercado da França
Da Redação
08/10/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Thales e Google anunciaram dia 6 no mercado europeu que estão desenvolvendo em conjunto um projeto de “nuvem de confiança” (ou trusted cloud, em inglês) para o mercado da França, e em especial para atender à “Estratégia Nacional para a Nuvem”, anunciada pelo governo francês em 17 de maio de 2021. Operada em conjunto e tendo a Thales como acionista majoritária, a iniciativa atenderá aos critérios da ‘nuvem confiável’ francesa. Com esta nova oferta, as empresas francesas e as organizações do setor público se beneficiarão de todo o poder, segurança, flexibilidade, agilidade e soberania oferecidas pelas respectivas tecnologias das duas organizações.

Ao atender às mais elevadas exigências legais e técnicas para ‘trusted Cloud’, a oferta da Thales e do Google Cloud permitirá que organizações francesas dos setores público e privado que precisam atender aos critérios – definidos pela Agência de Segurança de Sistemas de Informação da França (ANSSI) 1 – se beneficiem da nuvem serviços de computação, de acordo com a estratégia de nuvem soberana do país.

O governo francês entendeu que era impossível criar “campeões” de nuvem franceses capazes de competir com players americanos e chineses. A questão, concluiu o governo, não era lutar contra eles, mas saber trabalhar com eles garantindo um alto nível de segurança e proteção de dados.

Veja isso
Accenture comunica a aquisição da OpenMinded na França
Google e Amazon multados pela França: 135 milhões de euros

O governo francês precisou de dois anos de trabalho para concluir a estratégia nacional para a nuvem. Em conferência de imprensa em maio, o ministro da Economia explicou que tudo “demorou, porque teve de ser aproveitado para discutir e compreender as expectativas das empresas e das administrações”. E relembrar de passagem “os fracassos do passado” sem citar os nomes de Numergy e CloudWatt ou de seu antecessor, o projeto Andrômeda que todos lembram como um grande fiasco.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest