Network-Secure Campanha 01 Desktop Entrada: 22062022 21h52m

Zuckerberg é processado por violação da Cambridge Analytica

Procurador-geral diz que supervisão negligente dos usuários e criou acordos de privacidade enganosos que resultaram na violação
Da Redação
23/05/2022

O Distrito de Columbia anunciou que processou o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, por seu papel na violação de dados que permitiu que a consultoria política Cambridge Analytica visasse usuários do Facebook durante a eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos. 

A investigação apontou que Zuckerberg tinha uma supervisão negligente dos usuários e criou acordos de privacidade enganosos que resultaram na violação da Cambridge Analytica e outros que terceiros que obtiveram as informações pessoais de 87 milhões de americanos, disse o procurador-geral do DC, Karl Racine. Ele chamou o caso de “o maior escândalo de privacidade do consumidor na história do país”.

A Cambridge Analytica foi contratada pelo então candidato a presidência dos EUA Donald Trump durante sua campanha de 2016 contra Hillary Clinton.

O processo é semelhante a outro que Racine abriu contra o Facebook em 2018, embora um juiz tenha rejeitado a tentativa de incluir Zuckerberg como réu no início deste ano. “Você quer mudar isso de um caso sobre o Facebook para um caso sobre o Sr. Zuckerberg”, declarou o juiz da Corte Superior do DC, Maurice Ross, em uma audiência em março. “Que valor acrescenta nomeá-lo? Não há mais alívio para os consumidores do Distrito.”

Veja isso
Cambridge Analytica enganou usuários do Facebook, diz FTC
Instagram é acusado pela UE de ter exposto dados de menores de idade

Racine, no entanto, foi resoluto, afirmando que era importante que seu departamento tivesse como alvo Zuckerberg. “Continuamos a persistir e seguimos as evidências até o Sr. Zuckerberg”, afirmou em um comunicado à imprensa. “As evidências mostram que o Sr. Zuckerberg estava pessoalmente envolvido na falha do Facebook em proteger a privacidade e os dados de seus usuários, levando diretamente ao incidente da Cambridge Analytica.”

Em dezembro de 2019, a Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) votou por 5 a 0 a favor da emissão do parecer e ordem final para a empresa de consultoria, que trabalhou com o desenvolvedor Aleksandr Kogan para obter as grandes quantidades de dados.

Compartilhar:

Parabéns, você já está cadastrado para receber diariamente a Newsletter do CISO Advisor

Por favor, verifique a sua caixa de e-mail: haverá uma mensagem do nosso sistema dando as instruções para a validação de seu cadastro. Siga as instruções contidas na mensagem e boa leitura. Se você não receber a mensagem entre em contato conosco pelo “Fale Conosco” no final da homepage.

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)