Zero trust agora é o mantra recitado por Google e Microsoft

As duas empresas acabam de tomar iniciativas para conduzir o mercado na adoção das práticas de confiança zero
Da Redação
27/01/2021

Google e Microsoft estão fazendo apostas pesadas em zero trust depois do incidente em que os servidores de atualização da SolarWinds foram contaminados com malware supostamente plantado por hackers associados ao governo russo. Na semana passada, o diretor de segurança de identidades da Microsoft, Alex Weinert, fez um alerta em seu blog para o risco de ataques sofisticados e recomendou a adoção dos princípios de zero trust. Hoje, o Google anunciou a disponibilidade generalizada para o BeyondCorp Enterprise, um novo serviço de segurança do Google Cloud baseado igualmente em zero trust.

O BeyondCorp Enterprise substitui o BeyondCorp Remote Access, um serviço em nuvem que o Google anunciou em abril em resposta às necessidades de trabalho remoto devido à pandemia de covid-19 e necessidade de aplicativos em rede privada virtual (VPN).

Veja isso
Microsoft recomenda zero trust para evitar hacks sofisticados

O serviço permitiu que os funcionários acessassem com segurança os aplicativos web internos de suas empresas a partir de qualquer dispositivo e local. O Google vem usando o BeyondCorp internamente há vários anos para proteger o acesso do seus funcionários a aplicativos, dados e outros usuários.

“O BeyondCorp Enterprise traz essa tecnologia moderna e comprovada para as organizações, para que possam começar sua própria jornada de confiança zero. Vivendo e respirando confiança zero por tanto tempo, sabemos que as organizações precisam de uma solução que não apenas melhore sua postura de segurança, mas também entregar uma experiência simples para usuários e administradores “, disse Sunil Potti VP de segurança do Google Cloud.

Há destaques de segurança importantes, por exemplo, para o Chrome no serviço BeyondCorp Enterprise, incluindo a proteção contra ameaças para evitar a perda e exfiltração de dados e infecções da rede por meio do navegador; proteção contra phishing; autorização contínua; segmentação entre usuários e aplicativos e entre aplicativos e outros aplicativos; e gestão de certificados digitais.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Últimas Notícias