WhatsApp limita encaminhamentos para reduzir fake news

Paulo Brito
08/04/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O WhatsApp está implementando uma limitação no encaminhamento de mensagens, para conter a disseminação de informações erradas – na verdade fake news – sobre a pandemia de Coronavírus

Com o surto de Covid-19, o número de notícias falsas que está se espalhando pelas redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas está crescendo exponencialmente. Para tentar reduzí-las, o WhatsApp decidiu impor limites para o reencaminhamento de textos, áudios e vídeos. Os limites introduzidos agora visam permitir o encaminhamento de determinadas mensagens para uma “conversa” de cada vez, reduzindo a distribuição de notícias falsas. O Facebook disse que já fez um tipo semelhante de mudança antes, e que isso levou a uma queda de 25% no encaminhamento em todo o mundo.

As fake news divulgam desde teorias falsas sobre o coronavírus (explicações absurdas sobre sua origem por exemplo) e o que acontecerá a seguir depois da pandemia. Com as novas alterações, depois que uma única mensagem foi encaminhada mais de cinco vezes, as pessoas só poderão encaminhá-la em um único bate-papo por vez, ao iinvés de cinco.

Assim, os usuários ainda poderão encaminhar a mensagem quantas vezes quiserem, mas o Whatsapp os fará clicar no botão de encaminhamento a cada vez – não permitirá que eles selecionem várias conversas ao mesmo tempo para encaminhar a mensagem.

Veja isso
Facebook processa israelense NSO por spyware no WhatsApp
WhatsApp confirma que spyware monitora celulares globalmente

Em uma publicação em seu site, o WhatsApp disse saber que nem todo encaminhamento é ruim, mas que, devido ao aumento de mensagens sobre o coronavírus, “acredita que é importante diminuir a propagação dessas mensagens para manter o WhatsApp um lugar para conversas pessoais”.

“Vimos um aumento significativo na quantidade de encaminhamentos, que os usuários relataram como avassaladores, e que podem contribuir para a disseminação de informações erradas”, diz a publicação da empresa. O WhatsApp também anunciou uma colaboração contínua com ONGs e governos, incluindo a Organização Mundial da Saúde e mais de 20 ministérios nacionais da saúde, para facilitar a circulação de informações precisas de fontes confiáveis.

No ano passado, o WhatsApp adotou o conceito de “mensagens que foram encaminhadas muitas vezes”, rotulando esses tipos de mensagens com setas duplas. A intenção é alertar os usuários sobre a fonte legítima da mensagem. Agora, o WhatsApp introduz um limite para que essas mensagens só possam ser encaminhadas a uma conversa por vez.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest