WhatsApp

DNS de WhatsApp, Facebook, Instagram somem da internet

Paulo Brito
04/10/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Imagem
Clique para ampliar

Milhões de usuários do WhatsApp, Facebook e Instagram do mundo inteiro inundaram as redes sociais com reclamações sobre a indisponibilidade dos três serviços no mundo inteiro a partir das 11:43:38, horário de Brasília. Segundo o especialista Giorgio Bonfiglio (@g_bonfiglio), dois DNS desapareceram da tabela de roteamento global da Internet, enquanto outros dois estão inacessíveis (imagens abaixo). Outro usuário (@jgrahamc) apontou o mesmo problema (imagem seguinte).

Clique para ampliar

Por enquanto os especialistas não acham que seja um ataque, por exemplo um ataque de spoof de BGP (border gateway protocol). Nesse caso eles supõem que em caso de ataque haveria entradas incorretas. Ocorre que neste caso não há nenhuma entrada. Desse modo, eles supõem que o problema seja acidental.

No entanto, o especialista en telecomunicações Rodrigo Meirelles, diretor da Solustic Tecnologia, tem informações de que “os sites do Facebook, WhatsApp, Instagram e muitos outros sites importantes estão DOWN, devido a um ataque DDoS em todo o mundo; os ataques vêm de países de Leste a Oeste e vice-versa. Principais países afetados: Estados Unidos, Rússia, China, Chile”.

O especialista em redes Carlos Rodrigues, baseado em Lisboa, informa que neste momento está havendo problemas com a propagação do DNS conforme consulta feita por ele ao DNS Checker (mapa abaixo). Segundo ele, as ferramentas online de checagem de BGP nem estão respondendo, tantas são as consultas. Rodrigues acrescenta que neste momento “o AS (Autonomous System) do Facebook não tem um Valid ROA com os diferentes prefixos: “Os (ROAs) são objetos assinados digitalmente que descrevem uma associação entre um conjunto de prefixos (IPv4 ou IPv6) e o sistema autônomo autorizado a originar uma rota para esses prefixos em anúncios BGP. Os ROAs também especificam o comprimento máximo com o qual esses prefixos podem ser anunciados” (imagem abaixo).

image 1

.

Segundo agências de notícias internacionais, milhares de usuários dos três serviços estão postando tweets para verificar se os problemas são mundiais ou se era um problema específico está afetando seus dispositivos individuais.

Há informações de que também estão inacessíveis serviços da AWS em algumas áreas segundo uma fonte do CISO Advisor. Há suspeitas de que o problema está em configurações de DNS, mas há hipóteses de que o problema tem origem em sabotagem de estados-nação.

Clique para ampliar. Nos sinais em vermelho o DNS do Facebook não está se propagando.

Apesar da inquietação dos usuários, não existe nenhuma informação ainda sobre a razão dos problemas. No Twitter o suporte do WhatsApp tuitou: “Estamos cientes de que algumas pessoas estão enfrentando problemas com o WhatsApp no momento. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização aqui o mais rápido possível. Obrigado pela sua paciência!” Foram feitos 13.800 retuites da mensagem.

De acordo com o serviço de monitoramento DownDetector, que acompanha o desempenho de serviços online por meio do volume de reclamações de clientes nas redes sociais, a escala da interrupção continua. Os números mais recentes do DownDetector indicavam que havia mais de 40.000 reclamações por minuto de usuários do WhatsApp. O volume não é surpreendente, já que o WhatsApp é o serviço de mensagens mais popular do planeta, com mais de dois bilhões de usuários em todo o mundo.

Funcionários do Face não conseguiam entrar no prédio porque o sistema não lia seus crachás

Os problemas técnicos surgem um dia depois que um relatório o programa “60 Minutes”, da CBS, publicou um relatório de denunciante e ex- gerente de produto do Facebook, chamado Frances Haugen, afirmando que a empresa detativou prematuramente salvaguardas destinadas a impedir a desinformação (fake news). Como noticiou a Associated Press, Haugen afirma que a mudança ocorreu depois que Joe Biden derrotou Donald Trump nas eleições do ano passado. Haugen diz que foi uma jogada lucrativa que supostamente contribuiu para a mortal invasão do Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest