Vodafone Portugal sofre ataque; serviços saíram do ar

Paulo Brito
08/02/2022

Ultima atualização 09h48

A Vodafone Portugal confirmou com um comunicado agora pela manhã ter sido vítima de um ataque cibernético de graves consequências, tais como a paralisação de serviços em todo o país. Alguns usuários de outros países disseram ter notado problemas também nas operações do Reino Unido. Foi afetada a prestação de serviços baseados em redes de dados, de 3G a 5G, serviços fixos de voz, serviços de streaming de televisão, SMS e serviços de atendimento voz/digital.

O governo de Portugal informou que a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T) da Polícia Judiciária está investigando o ataque. Os serviços de informações, bem como o Centro Nacional de Cibersegurança, também estão acompanhando o caso.

Veja isso
Anatel propõe elevar segurança das operadoras
Grupo alega ter invadido a Claro e exibe telas

O ataque não foi reivindicado por nenhum grupo de cibercriminosos. Segundo o diário Expresso, de Lisboa, uma fonte que tem informações sobre a investigação afirmou que numa primeira análise não há indícios de ransomware. No mês passado, uma gangue de ransomware extorquiu as empresa Impresa e Cofina, dois dos maiores meios de comunicação de notícias de Portugal. Os operadores do ransomware Lapsus$, responsabilizados por esses ataques, não foram indicados como autores pela Vodafone ou pelos investigadores.

Este é o comunicado publicado agora pela empresa:

A Vodafone foi alvo de uma disrupção na sua rede, iniciada na noite de 7 de fevereiro de 2022 devido a um ciberataque deliberado e malicioso com o objetivo de causar danos e perturbações. Assim que foi detetado o primeiro sinal de um problema na rede, a Vodafone agiu de forma imediata para identificar e conter os efeitos e repor os serviços. Esta situação está a afetar a prestação de serviços baseados em redes de dados, nomeadamente rede 4G/5G, serviços fixos de voz, televisão, SMS e serviços de atendimento voz/digital. Já recuperámos os serviços de voz móvel e os serviços de dados móveis estão disponíveis exclusivamente na rede 3G em quase todo o País mas, infelizmente, a dimensão e gravidade do ato criminoso a que fomos sujeitos implica para todos os demais serviços um cuidadoso e prolongado trabalho de recuperação que envolve múltiplas equipas nacionais, internacionais e parceiros externos. Essa recuperação irá acontecer progressivamente ao longo desta terça feira. Sendo certo que a investigação aprofundada do ato criminoso a que fomos sujeitos se irá prolongar por tempo indeterminado e com o envolvimento das autoridades competentes, não temos a esta data quaisquer indícios de que os dados de Clientes tenham sido acedidos e/ou comprometidos. A Vodafone continua absolutamente determinada em repor a normalidade dos serviços no menor tempo possível e lamenta profundamente os transtornos causados aos nossos Clientes. Temos na Vodafone Portugal e no Grupo uma equipa experiente de profissionais de cibersegurança que, em conjunto com as autoridades competentes, está a realizar uma investigação aprofundada para perceber e ultrapassar a situação. Atualizaremos informações sobre o estado do serviço à medida que a situação progrida.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar: