Vibrações perigosas

Paulo Brito
17/03/2016
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

vibeasePesquisadores demonstraram na feira de tecnologia CeBIT, em Hanover, Alemanha, de que modo dispositivos da internet das coisas (IoT) poderiam deixar usuários vulneráveis de uma forma muito íntima, ao demonstrarem as possibilidades de invadir um brinquedo de adultos.
Durante uma entrevista coletiva, o evangelista Udo Schneider, da Trend Micro Security, colocou um “grande vibrador rosa-neon” à sua frente na mesa e o fez funcionar teclando algumas linhas de código em seu laptop.
Apesar das gargalhadas da plateia, os da empresa pesquisadores disseram que a demonstração foi planejada para demonstrar alguns dos riscos inerentes a dispositivos da Internet das coisas, caso os fabricantes não tornem a segurança cibernética uma prioridade.
Schneider disse ter controlado o brinquedo por meio da conexão Bluetooth do seu laptop. Raimund Genes, CTO da Trend Micro, disse, “hackear um vibrador é apenas brincadeira. Mas se eu chegar ao back-end posso chantagear o fabricante”, explicou Schneider disse SCMagazine.com através de comentários por e-mail quarta-feira há nenhuma maneira de obter informações sobre o proprietário do dispositivo através deste hack.
Udo Scheider disse que apesar de tudo não é possível obter informações sobre o proprietário do brinquedo.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest