twitter-1795652_1280-1.jpg

Twitter desativa serviço Tor que garante privacidade a usuários

O Tor criptografa o tráfego de internet e o roteia por milhares de servidores em todo o mundo, permitindo o anonimato de seus usuários e a capacidade de contornar os sistemas de censura
Da Redação
09/03/2023

O serviço Tor do Twitter, versão do site que pode ser acessada até mesmo em países onde a rede social é proibida, foi desativado depois de a empresa não ter renovado seu certificado. O certificado do site onion do Twitter expirou na segunda-feira, 6, poucos dias antes de o site comemorar seu aniversário de um ano. 

Pavel Zoneff, diretor de comunicações estratégicas do Projeto Tor, a ONG por trás da rede global anônima, disse ao TechCrunch que o site “não está mais disponível aparentemente sem planos de renovação”. O site Tor do Twitter agora mostra aos visitantes um aviso de que seu certificado expirou e, além desse ponto — o que não é recomendado —, exibe uma página de erro do Twitter.

“O Projeto Tor entrou em contato com o Twitter para tentar trazer a versão onion da plataforma de mídia social de volta online”, acrescentou Zoneff. “As pessoas que confiam nos serviços onion para uma camada extra de proteção e garantem que estão acessando o conteúdo que procuram agora têm uma maneira a menos de fazer isso com segurança. Sejamos claros, a necessidade de serviços onion, uso de navegadores com foco na privacidade que protegem o anonimato das pessoas e outras formas de criptografia ainda persistem.”

O Twitter lançou o agora extinto serviço Tor dias depois de ter sido bloqueado na Rússia após a invasão da Ucrânia. O Tor também é conhecido como “The Onion Router”, pois criptografa o tráfego de internet por meio de várias camadas e o roteia por milhares de servidores em todo o mundo, permitindo o anonimato de seus usuários e a capacidade de contornar os sistemas de censura. Justamente por essas características, o sistema é bastante usado do hackers e pelo crime organizado.

Embora o Twitter não tenha dito se o lançamento de seu serviço Tor estava diretamente relacionado ao bloqueio na Rússia, um porta-voz da empresa disse ao TechCrunch na época que tornar seu serviço mais acessível era uma “prioridade contínua” para a empresa.

Veja isso
Usuário processa o Twitter por vazamento de dados
200 milhões de endereços de e-mail do Twitter podem ter vazado

A decisão da empresa de deixar o serviço Tor expirar levanta mais preocupações sobre o compromisso do Twitter com a privacidade e segurança do usuário sob a liderança de Elon Musk. Os líderes de segurança, privacidade e conformidade da empresa deixaram a empresa menos de duas semanas após sua turbulenta aquisição pelo multibilionário.

O Twitter, que já está com falta de segurança, de acordo com uma denúncia apresentada pelo ex-chefe de segurança Peiter “Mudge” Zatko, também está enfrentando maior escrutínio da Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês), que tem um acordo de longa data com o Twitter para garantir a proteção da privacidade.

Ao contrário do Twitter, que deixou seu serviço Tor ficar offline, vários outros sites populares, incluindo BBC, Facebook e TechCrunch, têm endereços no onion.

Compartilhar:

Últimas Notícias