urna eletrônica

TSE realiza teste de segurança de votação e simula ataques

Tribunal Superior Eleitoral deu início nesta segunda-feira, 22, ao Teste Público de Segurança 2021 do Sistema Eletrônico de Votação
Da Redação
22/11/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Tribunal Superior Eleitoral deu início nesta segunda-feira, 22, ao Teste Público de Segurança (TPS) 2021 do Sistema Eletrônico de Votação, evento em que 26 investigadoras e investigadores vão tentar executar 29 planos de ataque nos hardwares e nos sistemas que serão utilizados nas eleições de 2022. O teste tem previsão de encerramento na sexta-feira, 26, e pode ser acompanhado pelo canal da corte eleitoral no YouTube.

O acesso aos códigos-fonte dos sistemas eleitorais são disponibilizados pelo TSE aos participantes do Teste Público de Segurança para que eles possam realizar planos de ataque para tentar descobrir eventuais vulnerabilidades nos sistemas, explicou o presidente da corte eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso.

“Nós procurarmos aprimorar os sistemas mediante ataques de pessoas físicas, instituições, hackers do bem, que queiram tentar vulnerar as diferentes camadas de proteção do sistema. É uma parceria com a sociedade. Não é um confronto. Isso porque essas pessoas estão nos ajudando a melhorar o sistema”, pontuou Barroso em cerimônia de abertura do TPS.

Veja isso
TSE: Teste Público de Segurança terá 10 ‘investigadores’
TSE nega que ciberataque seja a causa da queda dos sistemas do tribunal

Segundo o ministro, se participantes do TPS encontrarem qualquer vulnerabilidade durante a execução dos planos de ataque, ela será corrigida, sendo os responsáveis pelo respectivo plano convidados, em momento oportuno, a verificar se a questão foi solucionada. As informações foram divulgadas pelo tribunal.

“O TPS é o segundo momento do processo eleitoral. O primeiro momento é a abertura do código-fonte para todos os partidos e entidades fiscalizadoras terem acesso e poderem conhecer e ver o programa”, afirmou Barroso, ressaltando o constante desenvolvimento das tecnologias para fortalecer a segurança e a integridade da votação eletrônica.

O Teste Público de Segurança ocorre desde 2009, sempre no ano que antecede uma eleição e compõe, de maneira permanente, o calendário de atividades de preparação de um pleito.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)