44623b08-5381-4efb-ab84-799527924eb1.jpeg

TSE nega que ciberataque seja a causa da queda dos sistemas do tribunal

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, interrupção foi provocada por uma sobrecarga interna e não tem relação com interferência externa
Da Redação
13/11/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Tribunal Superior Eleitoral emitiu nota para esclarecer que a queda nos sistemas da Justiça Eleitoral, registrada na tarde desta quinta-feira, 12, foi motivada por uma sobrecarga interna e não tem relação com interferência externa (ataque cibernético).

Com a queda, ficaram indisponíveis serviços como Processo Judicial Eletrônico-PJE, divulgação de candidaturas e site dos TSEs e dos tribunais regionais.

Segundo a nota, o travamento de equipamento de infraestrutura, um datacenter, está sendo solucionado por técnicos do tribunal em parceria com técnicos do fabricante, cujo nome não foi revelado. Ainda segundo o TSE, na noite desta quinta, os sistemas começaram a ser normalizados, e a expectativa é de retomada plena nesta sexta-feira, 13. CISO Advisor confirmou que os sistemas estavam funcionando normalmente na manhã de hoje.

Veja isso
Malware que atacou STJ já está circulando em versão para Linux
STJ diz que dados dos 255 mil processos que tramitam na corte estão íntegros

O TSE também ressaltou que o problema técnico não afeta nenhum processo relacionado à votação deste domingo, 15, como preparação de urnas, totalização de votos e transmissão de resultados.

O tribunal lembra que a urna eletrônica brasileira foi projetada para funcionar sem estar conectada a qualquer dispositivo de rede, seja por cabo, Wi-Fi ou Bluetooth. Ou seja, a urna é um equipamento isolado, o que preserva um dos requisitos básicos de segurança do sistema. “Além disso, a totalização dos votos após o envio das informações pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) funciona por meio de rede privativa criptografada”, acrescenta a nota.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório