Trend Micro publica pesquisa sobre Deep Web

Paulo Brito
29/06/2015

Trend Micro publica pesquisa sobre Deep WebA Trend Micro anuncia o lançamento do estudo “Abaixo da Superfície: Investigando a Deep Web”, feito por sua equipe de Pesquisa de Ameaças Futuras (FTR)O relatório, fruto de mais de dois anos de investigação e monitoramento das atividades realizadas na Deep Web, tem como objetivo dar aos leitores uma melhor compreensão sobre um assunto complexo e muitas vezes desconhecido pelo público e, geralmente, abordado como um lado nefasto e ilegal da rede.

Para certificar-se sobre as atividades e serviços ilegais oferecidos na Deep Web, a companhia fez uso de seu exclusivo sistema Deep Web Analyzer (DeWa). O DeWa coleta URLs ligadas à Deep Web e extrai informações relevantes vinculadas aos mesmos. O sistema alerta a equipe Trend Micro quando esses serviços apresentam comportamentos maliciosos, como muito tráfego ou grande pico de acessos. Até o momento, mais de 38 milhões de eventos – que representam 576 mil URLs – já foram monitorados. Isto é especialmente útil para encontrar novas famílias de malware de cibercriminosos.

A principal característica da Deep Web é como o anonimato pode ser usado tanto para agilizar atividades duvidosas ou criminosas – como venda de drogas, contrabando e bens roubados – quanto a favor daqueles que precisam preservar sua identidade para compartilhar informações privilegiadas sem deixar rastro, como autoridade e jornalistas.
Entre as observações feitas na apuração dos resultados está o fato de que drogas leves (como cannabis) foram os itens mais vendidos, seguidas por produtos farmacêuticos (como Ritalina e Xanax), drogas pesadas e até mesmo jogos piratas e contas online. Atividades ilegais como lavagem de dinheiro são facilitadas por meio da Bitcoin que oferece anonimato aos usuários e transações que são mais difíceis de serem rastreadas.

Outro dado alarmante apontado pelo estudo é que estão disponíveis na Deep Web desde a venda de documentos falsos a ‘’serviços profissionais’’ como assassinatos, além da permissão de malwares temidos pelas empresas, como o Cryptolocker.

O panorama que se pode traçar a partir do relatório sobre o Deep Web é que, de fato, trata-se de um ambiente muito volátil e inacessível por meio dos métodos tradicionais de navegação e que poderá evoluir ao longo dos anos. Além disso, será sempre um ponto de interesse tanto para policiais como para internautas que querem burlar a vigilância e intervenção do governo. Sendo assim, especialistas em segurança como a Trend Micro precisam manter controle sobre a Deep Web, uma vez que ela impacta tanto a Internet quanto o mundo real. Para ler o estudo na íntegra, acesse: http://www.trendmicro.com/vinfo/us/security/news/cybercrime-and-digital-threats/exploring-the-deep-web

Compartilhar:

Últimas Notícias