TPG conclui compra do negócio de cibersegurança da Forcepoint

Transação separa as operações G2CI e comercial da Forcepoint e marca o início da unidade de negócio como empresa independente
Da Redação
02/10/2023

A empresa global de gestão de ativos alternativos TPG anunciou nesta segunda-feira, 2, a conclusão da aquisição da unidade de negócio Global Governments and Critical Infrastructure (G2CI) da Forcepoint. A transação separa as operações G2CI e comercial da Forcepoint e marca o início da unidade de negócio como empresa independente, com flexibilidade e recursos para expandir sua plataforma de segurança cibernética de próxima geração para os setores de defesa, inteligência e infraestrutura crítica. A TPG adquiriu o negócio por meio da TPG Capital, sua empresa de private equity nos EUA e na Europa,  em um negócio avaliado pelo  mercado em cerca de US$ 2,5 bilhões.

Como parte do processo de transição, o presidente da Forcepoint G2CI, Sean Berg, foi nomeado CEO da nova empresa, com efeito imediato. Sob a liderança de Berg, o negócio da Forcepoint G2CI cresceu para se tornar líder do setor em soluções de cross domain e insider threat para agências governamentais em todo o mundo. Como CEO, Berg focará a estratégia da empresa no crescimento global e na expansão do negócio.

“Por mais de 20 anos, a Forcepoint G2CI trabalhou para resolver os desafios mais complexos de governos, mitigando o risco representado por insiders, permitindo o trabalho remoto, facilitando o compartilhamento de dados em ambientes classificados e protegendo a infraestrutura crítica de nossa nação”, disse Berg. “À medida que o cenário de segurança cibernética se torna ainda mais complexo para as organizações do setor público em todo o mundo, particularmente na era emergente da IA, a parceria com a TPG nos posiciona para continuar a atender às necessidades de nossos clientes, tanto agora quanto no futuro.”

Segundo Tim Millikin, sócio da TPG, as equipes em todos os níveis de governo confiam na Forcepoint G2CI para conduzir negócios de missão crítica com segurança e eficácia. “A transação fornece à Forcepoint G2CI flexibilidade e recursos adicionais para desenvolver sua plataforma confiável, servindo como um parceiro de escolha para as agências em meio a um ambiente operacional em constante mudança. Estamos ansiosos para fazer parceria com Sean, Peter e a equipe da G2CI para investir por trás das capacidades da empresa e aprofundar os relacionamentos com o governo global e clientes de infraestrutura crítica.”

Veja isso
Fundo TPG compra unidade de cibersegurança da Forcepoint
Forcepoint compra Bitglass, empresa de proteção de acesso

A Francisco Partners, fundo de investimentos especializado em empresas de tecnologia, manterá uma participação minoritária na Forcepoint G2CI. A empresa continua a ser dona do negócio comercial da Forcepoint. “Ataques cibernéticos de Estados-nação, feitos por operadores de ameaças e insiders, continuam sendo uma ameaça existencial para governos globais e indústria privada”, disse Andrew Kowal, sócio da Francisco Partners. “O fechamento desta transação permite que tanto o negócio comercial quanto a G2CI  da Forcepoint se concentrem em simplificar a segurança para seus principais clientes e trazer ao mercado soluções inovadoras que melhoram a eficácia, a facilidade de uso e o TCO para investimentos em segurança”, completou.

O Citi e Barclays atuaram como consultores financeiros da Forcepoint e Francisco Partners. Paul Hastings LLP atuou como consultor jurídico da Forcepoint e Francisco Partners. Piper Sandler atuou como consultor financeiro da TPG, e Davis Polk & Wardwell LLP atuou como consultor jurídico. As informações são de agências de notícias internacionais.

Compartilhar:

Últimas Notícias