writing-1149962_1280.jpg

Fundo TPG compra unidade de cibersegurança da Forcepoint

Da Redação
10/07/2023

A gigante de private equity TPG anunciou nesta segunda-feira, 10, planos para adquirir a unidade de negócios Global Governments and Critical Infrastructure (G2CI) da Forcepoint, em um negócio avaliado em cerca de US$ 2,5 bilhões.

A unidade de negócio G2CI, criada em 2018 para servir como divisão de segurança cibernética de governo da Forcepoint, será expandida como uma entidade independente para oferta SASE (Secure Access Service Edge) de dados da empresa com novos recursos e integrações de terceiros.

As empresas não colocaram oficialmente um preço no negócio, mas o The Wall Street Journal estimou a transação na faixa de US$ 2,45 bilhões, mais que o dobro do que a Francisco Partners pagou pela Forcepoint em 2021.

A Francisco Partners disse que manteria uma participação minoritária na unidade focada em governo e continuaria a administrar os negócios comerciais de segurança cibernética da Forcepoint como uma entidade separada. A empresa adquiriu a Forcepoint da Raytheon em 2020 por mais de US$ 1 bilhão.

Em uma nota anunciando o acordo proposto, a TPG disse que a unidade Forcepoint G2CI operará com maior flexibilidade e foco, posicionando o spinout para atingir os mercados de defesa, inteligência e infraestrutura nacional crítica em todo o mundo.

Veja isso
Forcepoint compra Bitglass, empresa de proteção de acesso
Forcepoint anuncia compra da britânica Deep Secure

Quando a nova unidade de negócios foi lançada em 2018, o foco estava em proteger os sistemas de controle industrial (ICS) usados por organizações dos setores de energia, petróleo e gás, manufatura e outros setores de infraestrutura crítica. A empresa vendia produtos integrados de segurança baseados em comportamento adaptados para ambientes industriais, particularmente soluções projetadas para fornecer mais visibilidade sobre as ameaças potenciais enfrentadas pelas redes ICS.

A transação está sujeita a revisão regulatória e deve ser concluída no quarto trimestre.

Compartilhar: