Tivit vai investir R$ 50 mi em nova unidade de cibersegurança

Cifra será aplicada até 2025 na unidade de negócios voltada a cibersegurança criada no segundo semestre do ano passado
Da Redação
09/01/2022

Pouco mais de quatro meses após anunciar a criação da CyberSec, a Tivit, multinacional brasileira e one-stop-shop de tecnologia, anuncia o investimento de R$ 50 milhões até 2025 na unidade de negócios voltada a cibersegurança. O aporte contempla a área de engenharia, com a aquisição de um laboratório forense para análises tecnológicas, contratações, pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços, parcerias com outros fabricantes, além de investimentos na área comercial e de marketing. O investimento não considera possíveis aquisições, que podem surgir com o apoio da Tivit Ventures.

A unidade, que começou com uma reorganização da estrutura de cibersegurança que já existia na Tivit e possuía um time de cerca de 80 profissionais dedicados a garantir a segurança dos clientes, se transformou em uma unidade de negócios com expertise e soluções capazes de atender a todo o mercado. 

Hoje com cerca de 100 profissionais, a unidade já atua em mais de 30 clientes exclusivos, além das empresas com serviços de outras unidades de negócios da Tivit, como cloud solutions e tech platforms, o que reforça o portfólio de cibersegurança tanto para as empresas que já estão na nuvem, seja ela privada, pública ou híbrida, quanto para as organizações que estão hospedadas nos data centers da multinacional. 

A meta da empresa para este ano é triplicar o faturamento e ampliar sua carteira para, ao menos, 100 clientes nos setores de indústria, varejo, utilities, saúde e serviços.

Veja isso
TIVIT anuncia sua entrada no mercado de segurança da informação
Hackers expõem mais 30GB da Tivit

Segundo pesquisa encomendada pela CyberSec à consultoria IDC, 59,7% das empresas da América Latina consideram a cibersegurança uma prioridade estratégica para a área de tecnologia da informação. O mesmo estudo aponta que essas empresas devem investir US$ 1,33 bilhão em serviços para detecção e combate às ameaças digitais até 2024.

É nesse cenário que a divisão pretende alcançar os resultados mencionados. Para isso, investe na conscientização dos clientes e prospecções em torno da cibersegurança baseada em três pilares: tecnologia, processos e pessoas, conta André Futuro, head da área. “Nenhuma empresa está realmente segura sem que se invista em soluções tecnológicas, reveja seus processos e, sobretudo, eduque seus colaboradores. Está comprovado que esta é a principal porta de entrada de malwares nos sistemas das empresas, ao conectar dispositivos infectados ou clicar em links suspeitos”, explica.

Na estrutura organizacional da Tivit, a CyberSec faz parte, juntamente com outras seis startups, da Tivit Ventures, braço de investimentos da multinacional que dispõe de fundo com investimento de R$ 400 milhões para aquisições até 2025.

Compartilhar:

Últimas Notícias