Tesla é processada por acesso a imagens de vídeo de carros

Da Redação
11/04/2023

O proprietário de um carro da Tesla moveu uma ação judicial na qual acusa a montadora de veículos elétricos de permitir que seus funcionários usem imagens íntimas ou embaraçosas capturadas pelos automóveis para “entretenimento de mau gosto”. Morador de São Francisco, na Califórnia, Henry Yeh, entrou com o processo em um tribunal federal na sexta-feira, 7, após a publicação de uma reportagem pela Reuters na qual ex-funcionários da empresa admitiam que vídeos e fotos foram acessados ​​dos carros de consumidores da marca.

Os funcionários da Tesla “distribuíram gravações de clientes em situações privadas e embaraçosas, sem consentimento”, capturadas por sofisticados sistemas de câmeras embutidos nos carros, afirma o processo judicial.

Os exemplos listados na ação incluem um homem nu caminhando em direção a um Tesla e incidentes de violência na estrada. Outro vídeo que mostra um Tesla atingindo uma criança em uma bicicleta rapidamente se espalhou entre os funcionários de um escritório da montadora no Vale do Silício, cita a ação.

Veja isso
Hacker afirma controlar mais de 20 Teslas em 13 países
Perito holandês decodifica todos os dados do Tesla

Yeh acrescentou que os funcionários da Tesla compartilharam fotos dos animais de estimação das pessoas, transformando alguns em “memes”, com comentários antes de serem postados em bate-papos de grupos. “Câmeras nos veículos capturaram vídeos e imagens altamente invasivos, que foram usados ​​para entretenimento de mau gosto e tortuoso” dos funcionários da Tesla”, diz o processo movido por ele.

Ainda segundo Yeh, a atividade remonta a pelo menos 2019. Na ação, ele pede ao tribunal que ordene que a Tesla interrompa o “comportamento ilícito” e pague por danos morais.O processo acusa a Tesla de negligência, fraude e invasão de privacidade. Com agências de notícias internacionais.

Compartilhar: