robot-2791671_1280.jpg

Telefónica e Alias criam laboratório de cyber para robôs

O laboratório, denominado CS4R, está localizado no centro de inovação Wayra em Munique, Alemanha
Da Redação
22/09/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Telefónica Tech e a Alias ​​Robotics, empresa especializada em segurança cibernética para robôs, inauguraram nesta quarta-feira, 22, o primeiro laboratório do mundo dedicado exclusivamente à inovação em segurança cibernética para robôs, no Wayra Innovation Hub, em Munique, Alemanha.

O lançamento do laboratório, denominado CS4R (Cyber ​​Security For Robots), faz parte da integração da Alias ​​Robotics ao portfólio de investimentos da Telefónica Tech Ventures, anunciada em dezembro do ano passado.

A cidade alemã de Munique é um centro europeu estratégico para ambas as empresas espanholas. O laboratório permitirá que as duas empresas continuem impulsionando a expansão da indústria de segurança cibernética para robôs, para ajudar as empresas a enfrentar a próxima onda digital com segurança. A Alias ​​Robotics poderá apresentar e testar seu principal produto, o Robot Immune System (RIS), uma solução de software que detecta, previne, protege e reporta ameaças que afetam robôs.

O laboratório contará com uma variedade de robôs amplamente utilizados na indústria, como robôs colaborativos, que interagem diretamente com trabalhadores, robôs industriais convencionais e plataformas robóticas móveis.

Veja isso
Robôs também estão na mira
Ransomware ganha espaço em ambiente industrial

Segundo Vicente Segura, chefe de segurança de OT da Telefónica Tech, a indústria passa por um processo de transformação digital sem precedentes, no qual todos os sistemas, inclusive os robôs, devem incorporar os mecanismos de segurança mais avançados. “A segurança cibernética para robôs ajuda as empresas a evitar interrupções na produção devido a ataques, que podem levar a perdas financeiras significativas e danos à reputação.”

De acordo com Alexander Arriola, CEO da Alias ​​Robotics, a fábrica do futuro será um espaço onde todos os dispositivos estão conectados e onde humanos e robôs trabalham juntos no local de trabalho, é por isso que cada vez mais clientes estão optando por melhorar seu cyber postura de segurança para robôs. “De acordo com o Fórum Econômico Mundial, em 2025, humanos e máquinas devem compartilhar o trabalho igualmente.”

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest