Superfície de ataque vai a 200 zetabytes, com 50% em nuvem

Relatório da Cybersecurity Ventures mostra que o volume de dados será esse, com metade dele armazenado em nuvem
Da Redação
09/06/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Com números tão grandes que caminham “para o infinito e além”, como o lema de Buzz Lightyear de Toy Story, o volume de dados armazenados no planeta alcançará no ano de 2025 o total de 200 Zetabytes (10 elevado a 21), dos quais a metade em nuvem. Essa previsão está no último “Data Attack Surface Report”, pesquisa anual publicada pela consultoria Cyber Security Ventures.

O relatório está repleto de números grandes, incluindo a taxa de crescimento do volume armazenado, que é da ordem de 15% ao ano. Dela resulta o total de dados que é preciso proteger, numa superfície de ataque cujas dimensões não param de aumentar e cujos limites são cada vez mais difusos – incluindo 338 bilhões de novas linhas de código em 2025.

Veja isso
Vazamento de dados obtidos no Face é maior do que anunciado
Pesquisa: número de fornecedores de cyber impacta segurança

A pesquisa afirma que o mundo tinha 19 milhões de desenvolvedores de software em 2019, mas até 2030 eles serão 45 milhões, com um crescimento de 20% ano a ano. Pelos cálculos da Cybersecurity Ventures, o mundo precisará fornecer segurança a 338 bilhões de novas linhas de código de software em 2025, contra 111 bilhões de linhas novas em 2017 – um dado que está crescendo 15% ao ano. Só o Google representou 2 bilhões de linhas de código em 2015, enquanto o Windows contribuiu com aproximadamente 50 milhões de linhas de código.

“Sempre que nós, como cientistas, e como seres humanos, tentamos prever o crescimento de dados, ele é sempre subestimado”, diz Oussama El-Hilali, diretor de tecnologia da Arcserve. “Subestimar a quantidade de dados, que é o novo recurso natural da Terra, é subestimar nossa necessidade de protegê-los contra o cibercrime”, acrescentou.

O crescimento dos dados é impulsionado por fatos como, por exemplo, a existência atual de 3,5 bilhões de usuários de smartphones. O mercado de aplicativos móveis – que atende a essa base de usuários – deverá causar um aumento no uso de nuvem, à medida em que a tecnologia 5G proliferar e atingir 2,6 bilhões de assinantes em 2025.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório