Stone sofre vazamento às vésperas do IPO

Paulo Brito
27/10/2018
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A empresa brasileira de meios de pagamento Stone, que estreou na bolsa americana Nasdaq na última quinta-feira, sofreu um vazamento de dados dois dias antes da estréia na bolsa: alguém expôs parte do código da sua plataforma e também da solução Pague.me na Internet. Além disso, a pessoa exigiu dinheiro da Stone para não expor mais dados. O fato e a chantagem foram comunicados oficialmente à Nasdaq e ao órgão regulador americano (Securities Exchange Commission, equivalente à nossa Comissão de Valores Mobiliários). O comunicado foi feito dois dias antes da oferta inicial de ações (initial public offering ou oferta pública inicial).

O problema é que isso aconteceu exatamente no dia da precificação do IPO, ou seja, no dia em que o preço inicial da ação da companhia estava sendo formado.  A empresa não fez nenhum comunicado ao público ou à mídia, ao que se sabe porque está num período de “silêncio” que cerca a época de lançamento de ações. No documento entregue à SEC a empresa informa: “Nós acreditamos que não houve acesso não autorizado, transferência ou uso inadequado de informações pessoais e financeiras ou de dados de negócios de nossos clientes e seus consumidores”. A empresa afirma também que a parte do código-fonte vazada não contém informações sensíveis do ponto de vista concorrencial.

 

 

 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest