STF vai restabelecer serviços; TJRS em recuperação

Os dois tribunais ainda permanecem recuperando seus sistemas; em Porto Alegre começou a liberação de estações de trabalho para uso interno do TJRS
Da Redação
10/05/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O site do Supremo Tribunal Federal continua fora do ar, por causa da detecção de uma navegação de intruso na semana passada. No entanto, o órgão anunciou hoje que o sistema deverá ser reaberto gradativamente. No momento em que esta nota foi publicada, às 15h30, o endereço www continuava inoperante mas havia conteúdo e acesso disponíveis em portal.sft.jus.br, indicando que pode ter havido substituição de servidor.

Em Porto Alegre, 12 dias após o ataque de ransomware que praticamente paralisou suas atividades, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul ainda não concluiu a restauração dos seus sistemas. Num comunicado publicado no dia 7 de maio, sexta-feira passada, o órgão informou que retornaram ao funcionamento sistemas que, embora de uso do público interno, possibilitam movimentações como, por exemplo, consulta e carga de processos físicos e pré-cadastro para digitalização.

O acesso remoto via Metaframe e VPN permanecem indisponíveis. Entretanto, em Porto Alegre equipamentos já revisados pelos técnicos do setor de informática do foram liberados para uso interno. Da mesma forma, salas de audiência já revisadas podem utilizar o sistema de gravação de audiências. Gradativamente outros prédios estão sendo revisados e serão liberados.

Veja isso
Ransomware REvil está pedindo US$ 5 milhões de resgate ao TJRS
STF detecta intrusão e fecha acesso ao seu site

Em Brasília, o STF informou que o acesso à homepage do site e os mais importantes serviços, como o acompanhamento processual, pesquisa de jurisprudência e a divulgação da pauta de julgamentos, foram normalizados, o que na verdade ainda não ocorreu. Outras páginas internas, informou o tribunal, seguem em manutenção e serão restabelecidas para usuários externos gradualmente nos próximos dias.

O sistema de peticionamento eletrônico se manteve disponível, mas o tribunal decidiu suspender a contagem de prazos nos dias 6 e 7 em razão de eventuais dificuldades que operadores do direito possam ter registrado.

Com assessorias de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest