banner senha segura
senhasegura

Sophos investe em segurança de Linux, compra a Capsule8

Empresa é especializada em proteção de sistemas Linux – com visibilidade, runtime, detecção e resposta em servidores e contêineres de produção
Da Redação
07/07/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Sophos anunciou hoje a aquisição da Capsule8, uma empresa sediada em Nova York, especializada em proteção de sistemas Linux – incluindo visibilidade, runtime, detecção e resposta em servidores e contêineres de produção, seja em workloads locais ou em nuvem (incluindo contêineres). Fundada em 2016, a empresa foi criada por hackers experientes e empreendedores de segurança, e financiada pela Bessemer Venture Partners, ClearSky e Intel Capital. O valor da transação não foi anunciado.

A Capsule8 se dedica exclusivamente ao desenvolvimento de segurança do Linux e se estabeleceu como líder em tecnologia e orientação no mercado, afirma o comunicado da Sophos, conquistando clientes e mantendo crescimento de faturamento de 77% no ano até 31 de março de 2021: “Impulsionado pelo aumento dramático das plataformas de nuvem, o Linux tornou-se o sistema operacional dominante para cargas de trabalho de servidor. O design de alto desempenho e baixo impacto da Capsule8 é ideal para servidores Linux, especialmente aqueles usados para cargas de trabalho em grande escala, infraestrutura de produção e armazenamento de dados críticos de negócios”, acrescenta o comunicado.

“A Capsule8 é a principal plataforma de detecção e resposta para Linux. Fornecemos às equipes de segurança a visibilidade crucial de que precisam para proteger a infraestrutura de produção do Linux contra um comportamento indesejado, ao mesmo tempo em que abordamos as questões de custo, desempenho e confiabilidade”, afirma John Viega, CEO da Capsule8. “Trazemos novas abordagens para fornecer segurança em tempo de execução de uma maneira muito mais confiável e econômica do que qualquer outra empresa no setor. Com a tecnologia Capsule8, as organizações não são mais forçadas a escolher entre a estabilidade do sistema e o risco à segurança. Considerando as rápidas mudanças, o crescimento e a natureza de missão crítica dos ambientes Linux, e o cenário de ameaças direcionadas, as organizações devem estar confiantes de que seus ambientes Linux são eficientes e seguros.

Veja isso
Sophos anuncia crescimento de 20% na América Latina
Sophos e Reverse Labs lançam datasets para treinar máquinas

A Sophos está integrando a tecnologia Capsule8 em seu recém-lançado Ecossistema de Segurança Adaptável (ACE), fornecendo um servidor Linux leve e poderoso e segurança de contêiner em nuvem dentro desta plataforma aberta. A Sophos também contará com a tecnologia Capsule8 em suas soluções de Detecção e Resposta (XDR), produtos de proteção de servidor Intercept X e serviços Sophos Managed Threat Response (MTR) e Rapid Response. Isso irá expandir e aprimorar ainda mais o data lake da Sophos e fornecer inteligência contínua e renovada para a busca avançada de ameaças, operações de segurança e práticas de proteção ao cliente.

“A Sophos já protege mais de dois milhões de servidores para mais de 85 mil clientes em todo o mundo, e o negócio de segurança de servidores da Sophos está crescendo mais de 20% ao ano”, conta Dan Schiappa, Chief Product Officer da Sophos. “A proteção abrangente do servidor é um componente crucial de qualquer estratégia de segurança cibernética eficaz, na qual organizações de todos os tamanhos estão cada vez mais focadas, especialmente à medida que mais cargas de trabalho são movidas para a nuvem. Com a Capsule8, a Sophos está entregando soluções avançadas e diferenciadas para proteger ambientes de servidor e expandindo sua posição como provedora líder global em segurança cibernética”, completa.

Os cibercriminosos usam servidores Linux comprometidos como botnets de criptomoeda ou como uma infraestrutura de ponta para lançar ataques em outras plataformas, como hospedar sites maliciosos ou enviar e-mails mal intencionados. Dado que os servidores Linux geralmente contêm dados valiosos, os invasores também os direcionam para roubo de dados e ransomware.

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório