banner senha segura
senhasegura

SolarWinds: prejuízo de US$ 3,5 mi e investigação na venda de ações

A empresa entregou à SEC na segunda-feira o seu relatório anual com informações sobre o prejuízo causado pela invasão da plataforma Orion
Da Redação
03/03/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A SolarWinds começou a mostrar os prejuízos causados pela invasão dos arquivos de atualização da sua plataforma Orion: na segunda-feira dia 1 de março de 2021 ela entregou à Securities and Exchange Commission dos EUA (semelhante à CVM no Brasil) os dados de seu relatório anual de 2020 mostrando despesas da ordem de US$ 3,5 milhões com o incidente.

No entanto, como o incidente foi notificado somente no dia 14, as despesas que ocorreram depois de dezembro só deverão aparecer nos relatórios trimestrais do ano fiscal em curso. Outro tema no âmbito da SEC e abordado no relatório é a venda de US$ 280 milhões em ações da empresa, feita por vários investidores poucos dias antes do comunicado do incidente.

Veja isso
Ataque à SolarWinds foi feito de dentro dos Estados Unidos
Mais de 1.000 devs podem ter trabalhado no ataque à SolarWinds

A venda levantou a preocupação de que esses investidores possam ter conseguido acesso a informações privilegiadas antes da revelação do incidente. A SolarWinds disse em seu relatório que está “cooperando e fornecendo informações relacionadas a essas investigações e inquéritos”, que vêm da SEC, do Departamento de Justiça e de alguns procuradores-gerais. O jornal Washington Post relatou sobre o novo inquérito da SEC na noite de segunda-feira. As ações caíram 2,5% no pregão da manhã de terça-feira. Elas caíram 28% nos últimos três meses.

“Os custos relacionados ao Incidente Cibernético que ocorrerão em períodos futuros incluirão despesas aumentadas associadas a reivindicações, investigações e investigações em andamento e quaisquer novas, bem como maiores despesas e investimentos de capital relacionados às nossas iniciativas ‘Secure By Design’, aumento de clientes atividades de apoio e outros assuntos relacionados “, disse a empresa no relatório.

“Esperamos incorrer em maiores despesas com seguros, finanças, atividades de conformidade e atender a crescentes requisitos legais e regulatórios.”

As perdas gerais após o ataque à cadeia de suprimentos provavelmente serão reduzidas pela cobertura de seguro de segurança cibernética da SolarWinds de US$ 15 milhões, que deverá cobrir uma parte significativa das despesas de remediação e resposta a violações.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório