GAT Digital Banner
GAT Digital Banner

Sobe 40% busca pelos cursos de cibersegurança

Grupo Daryus deve encerrar 2021 com uma alta de 40% no número de alunos e 28% na receita obtida com os seus cursos
Da Redação
27/05/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Grupo Daryus, organização brasileira que opera em consultoria de TI e educação, deve encerrar 2021 com uma alta de 40% no número de alunos e 28% na receita obtida com os seus cursos de pós-graduação relacionados a cibersegurança e segurança da informação. A informação é de Jeferson D’Addario, CEO do Grupo. Há uma alta expressiva desde o início do ano passado, com ênfase nos currículos que abordam LGPD. Os cursos são ministrados pelo Idesp (Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista), unidade de negócios do Grupo que registrou este ano aumento de 85% em novas matrículas para os cursos de Desenvolvimento Seguro, Continuidade de Negócios, Gestão de Riscos, Gestão de Segurança da Informação, Cibersegurança e Inteligência Cibernética.

“Essa procura já é reflexo da demanda do mercado. Por conta dos diversos vazamentos de dados e a necessidade das empresas estarem em conformidade com a LGPD, notamos uma grande procura por cursos de segurança digital e acreditamos que o setor continuará aquecido por muito tempo”, comenta Nadia Guimarães, diretora acadêmica do IDESP e COO do Grupo Daryus.

Um dos cursos cuja procura mais cresceu foi o de Certified Data Protection Officer (CDPO/BR), uma nova certificação em credenciais de privacidade para o Brasil, fornecida pela IAPP, a International Association of Privacy Professionals, maior comunidade de profissionais de privacidade de informações do mundo, com a qual o Instituto tem parceria. “A procura por essa certificação teve um aumento de 300% comparada ao lançamento de outros cursos do mesmo segmento. Com isso, tivemos que abrir duas novas turmas extras para atender a demanda”, complementa a diretora acadêmica.

Veja isso
Pela primeira vez, cai a escassez da mão de obra em cyber
GDPR em risco por falta de recursos e especialistas

Embora a instituição tenha sede em São Paulo, os alunos para os cursos de pós-graduação e MBA vêm também de outras regiões: segundo dados do Idesp, houve aumento de 15% de novos alunos de outras regiões do Brasil. “Nós realizamos aulas online e ao vivo para uma maior interação entre os alunos e professores. e com isso temos a possibilidade de atender profissionais de outros lugares do país”, explica Nadia. Os alunos têm procurado cursos que aperfeiçoem suas habilidades nas diversas áreas de TI. “Com tantas possibilidades, será fundamental que o profissional que deseja crescer em sua área invista em alguma especialização para continuar atualizado com as novidades do mercado de tecnologia, que está em constante transformação”, afirma D’Addario. Para o executivo, temas como segurança e cibersegurança, proteção de dados privados, IOT, IA, 5G e automação são as áreas mais procuradas e tendem a demandar em curto prazo.

Em mais de 15 anos de existência, os cursos do Idesp, segundo ele, já formaram mais de 20 mil alunos nos cursos de Gestão de Segurança da Informação, Gestão de Continuidade de Negócios, Cibersegurança, Perícia Forense Digital, Gestão de Riscos, Gestão de TI, Processos e Projetos. Cerca de 90% dos alunos do instituto, diz o CEO, conquistam melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório