Sky.One anuncia aquisição da Vublo e lança unidade de cyber

Da Redação
15/06/2022

A startup Sky.One anuncia nesta quarta-feira dia 15 de Junho que acaba de adquirir a Vublo, uma empresa provedora de serviços de cibersegurança. Com a aquisição, a Sky.One lança também sua unidade de negócios Sky.Security, que incorpora o portfólio de serviços de segurança da Vublo. “O nome da Vublo ficará embaixo da bandeira Sky.security como mais um produto dentro da Sky.One. Ou seja, fizemos a aquisição da Vublo trazendo times e plataformas já existentes e incorporando como um produto Sky.One”, explicou ao CISO Advisor o CEO da Sky.One Ricardo Brandão.

Com a integração da Vublo, segundo ele, “as equipes se juntam – tanto Vublo quanto Sky.One. A projeção é montar um time ainda maior de atendimento”. Com o lançamento da Sky.Security, essa nova unidade de negócios “passa a ser responsável pela parte de segurança e apoio interno nas plataformas que já tínhamos na Sky.One”, contou Brandão. O valor da transação não foi revelado pela Sky.One.

A empresa adquirida é tem pouco mais de um ano no mercado, e seu foco é simplificar operações de segurança. Entre os serviços prestados pela empresa estão análises de configurações e arquitetura de segurança e acesso, identificação de incidentes críticos e planejamento de remediação, monitoração contínua, identificação e tratamento de comportamentos anômalos e ameaças avançadas, como também análise de vulnerabilidades. Embora contasse com parceiros para soluções e serviços de segurança, a Sky.One, não anunciava esses recursos em seu portfólio na web antes da aquisição.

Veja isso
Avast anuncia aquisição da canadense SecureKey
VMware pode ser adquirida (já) pela Broadcom

Com essa compra, a Sky.One estima uma elevação de 10% do seu faturamento até o final de 2022. Neste ano, o objetivo da empresa é novamente dobrar o total de faturamento em relação a 2021. De acordo com o CEO Ricardo Brandão, é fundamental que os clientes contem com a expertise de profissionais especializados e com tecnologias projetadas para esse segurança cibernética e privacidade de dados: “Entendemos a importância da privacidade e proteção de dados. Em um mundo conectado, ninguém está isento de sofrer ataques ou vazamentos. Foi pensando nisso e em conformidade com a evolução da transformação digital que decidimos adquirir a Vublo”, explica.

A aquisição da Vublo pela Sky.One marca mais um passo rumo ao futuro da segurança na nuvem, diz o executivo: “Atualmente, nossas soluções seguem três importantes pilares da cibersegurança, que são: infraestrutura de nuvem, análise de vulnerabilidades de aplicações e sistemas de proteção ao usuário”, explicaBrandão.

Segundo o CEO da Vublo, Carlos Carnevali Jr., as expectativas de crescimento da companhia, junto à Sky.One, são promissoras. “Estamos entusiasmados com esse passo que demos no mercado. Entendemos que nossos serviços são cada vez mais essenciais para as organizações, assim como suas migrações para a nuvem. Com a aquisição, queremos potencializar a oferta de nossas soluções, levando uma oferta completa para o mercado, além de apoiar os próprios clientes atuais da Sky.One”, destaca.

Segurança em nuvem

O portfólio de soluções de segurança da unidade de negócios Sky.Security já contém a plataforma Security Manager e uma oferta de serviços complementares: “A plataforma traz um elemento essencial para a segurança de qualquer empresa: visibilidade e governança”, explica Carnevali. “Em um mundo digital e integrado, as empresas têm cada vez mais relação de dependência em todos os aspectos do negócio – tecnológico, atendimento e, mais latente agora, segurança”.

Por meio da plataforma, acrescenta, as empresas visualizarão, em tempo real, as principais ameaças e vulnerabilidades às quais estão expostas e seu nível de risco, podendo agir com mais precisão e agilidade. Além disso, o portfólio de serviços complementa-se à necessidade das empresas de agir em cima das fragilidades. “Além da venda da plataforma, temos recebido muitas demandas para conformidade com LGPD do ponto de vista das áreas de negócios, dos processos e dos sistemas, bem como proteção de endpoints, proteção de perímetro, proteção de dados, proteção de aplicações e APIs. Agora, poderemos oferecer ao mercado todas essas soluções suportadas por nossos especialistas no modelo de serviços gerenciados”, finaliza Brandão.

Compartilhar: