Site da agência financeira alemã fora do ar desde o dia 1º do mês

A Autoridade Federal de Supervisão Financeira da Alemanha (BaFin) que um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) está afetando seu site desde o dia 1º deste mês
Da Redação
10/09/2023

A Autoridade Federal de Supervisão Financeira da Alemanha (BaFin) anunciou nesta segunda-feira, 4, que um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) está afetando seu site desde o 1º deste mês. O BaFin é uma agência do Ministério Federal das Finanças responsável pela supervisão de 2.700 bancos, 800 financeiras e 700 companhias de seguros.

O órgão regulador é conhecido por seu papel de aplicação da lei na Alemanha e internacionalmente. Nos últimos anos, o BaFin aplicou multas de US$ 10  milhões e US$ 5 milhões ao Deutsche Bank e ao Bank of America, respectivamente, por várias violações.

Em comunicado, a agência informou que tomou todas as precauções de segurança e medidas defensivas apropriadas para proteger suas operações dos hackers. Parte das medidas de resposta ao ataque foi tirar o site do ar. Mas garante que todos os demais sistemas, que são cruciais para sua operação, funcionam sem restrições.

Embora alguns usuários possam acessar o site do BaFin intermitentemente, ele está praticamente indisponível. O site contém informações sobre consumidores e regulamentações, medidas, alertas e também serve como um espaço para publicar documentos importantes relacionados às atividades de investigação e descobertas da agência.

Além disso, o site abriga um banco de dados de empresas cadastradas e concursos públicos, um espaço de vagas de emprego e uma plataforma para que as pessoas denunciem violações anonimamente. Tudo isso permanece inacessível desde sexta-feira, 1º.

Veja isso
Ataques cibernéticos custarão à Alemanha € 206 bi neste ano
Ransomware trava jornais regionais na Alemanha

O BaFin diz que sua equipe de TI trabalha intensamente para restaurar totalmente o acesso público ao site, mas não pode estimar quando suas páginas são feitas.

Não está claro quem está por trás do DDoS que interrompeu as operações do site da autoridade financeira alemã, mas é possível que hacktivistas pró-russos sejam os responsáveis em razão do apoio do país à Ucrânia, o que inclui ajuda financeira e de equipamentos militares.

Compartilhar:

Últimas Notícias