Russos driblam com VPNs a censura de informações

Nos últimos dias, mais de 5 milhões de russos instalaram VPNs para acesso a serviços web bloqueados ou censurados pelo governo
Da Redação
09/03/2022

Neste momento, os aplicativos de VPN são os mais populares na Rússia: já houve nos últimos dias mais de 5 milhões de downloads deles nas lojas de apps da Apple e do Google segundo números monitorados pela empresa Appfigures. O volume de download dos dez principais aplicativos de VPN na App Store e no Google Play começaram a aumentar em 24 de fevereiro, subindo de uma média de 16.000 por dia para mais de 700.000 na quarta-feira da semana passada, dia 2 de março. Nos dez dias entre 24 de fevereiro e 5 de março, os dez principais aplicativos de VPN na App Store e no Google Play, segundo as estimativas mais conservadoras, foram instalados por mais de 5 milhões de pessoas na Rússia.

Veja isso
Panorama da guerra cibernética entre a Rússia e a Ucrânia
Cloudflare nega que esteja saindo totalmente da Rússia

Os apps de VPN mais baixados na Rússia até segunda-feira (clique para ampliar)

Especialistas russos em segurança cibernética temem que nos próximos dias o governo do país estabeleça maneiras de bloquear o tráfego criptografado das VPNs em toda a Rússia: a intenção é impedir que a população obtenha acesso a informações geradas em outros países, especialmente do ocidente. Depois do início da guerra contra a Ucrânia, o número de downloads do aplicativo do Facebook, por exemplo, aumentou de 12.000 por dia para mais de 22.000 na sexta-feira dia 4 de março, quando o Facebook foi oficialmente banido.

O aplicativo VPN mais baixado na App Store e no Google Play foi o Secure VPN, com mais de 1,5 milhão de downloads. O segundo mais baixado foi o VPN Proxy Master, líder na App Store, com mais de um milhão de novos downloads. Os números finais para cada loja até 9 de março são os seguintes:

A corrida para baixar o Facebook na Rússia antes que ele fosse proibido (clique para ampliar)

App Store : 1,6 milhão

Google Play: 3,7 milhões.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Últimas Notícias