International-Space-Station-.jpg

Rússia inclui satélites civis na lista de alvos militares

A infraestrutura quase civil pode ser um ‘alvo legítimo’ para um ataque de retaliação, disse o representante russo reunião do UN Office for Disarmament Affairs
Da Redação
19/09/2022

O chefe da delegação russa no Grupo de Trabalho da ONU para Assuntos de Desarmamento (UNODA ou UN Office for Disarmament Affairs), Konstantin Vorontsov, disse em pronunciamento na semana passada que os satélites civis poderiam ser alvos militares legítimos. Vorontsov participou em Genebra, na semana passada, de um encontro da ONU sobre redução de ameaças espaciais. O objetivo da reunião do grupo de trabalho é discutir como reduzir as ameaças e aumentar a cooperação no espaço por meio da criação e adoção de novas normas e princípios de comportamento responsável.

Em sua declaração, ele disse: “Gostaríamos de salientar a tendência extremamente perigosa, que vai além da utilização inofensiva das tecnologias espaciais, que se manifestou claramente no decurso dos acontecimentos na Ucrânia. Estamos falando sobre o envolvimento dos Estados Unidos e seus aliados de componentes de infraestrutura civil no espaço, com fins comerciais, militares. Os colegas, provavelmente, não têm plena consciência de que tais atividades, de fato, constituem participação indireta em conflitos armados. A infraestrutura quase civil pode ser um ‘alvo legítimo’ para um ataque de retaliação. Como resultado das ações do Ocidente, a estabilidade das atividades espaciais pacíficas, bem como inúmeros processos socioeconômicos na Terra, dos quais depende o bem-estar das pessoas, principalmente nos países em desenvolvimento, estão expostos a riscos injustificados.

Veja isso
Invasão de satélite leva a Star Link a abrir bug bounty
Interrupção de satélite na Europa e Ucrânia foi causada por malware

A declaração de Vorontsov está ligada diretamente ao fornecimento de sinais de internet para moradores da Ucrânia por meio do sistema Starlink, da empresa SpaceX. Dias depois de enviar os terminais de internet SpaceX Starlink para a Ucrânia, Elon Musk havia alertado as autoridades para usarem os dispositivos com “cautela”.

Compartilhar:

Últimas Notícias