banner senha segura
senhasegura

Rússia associa ciber confrontos a possível conflito nuclear

Alerta vem do chefe do estado-maior das forças armadas da Federação Russa e também vice-ministro da defesa, general Valery Gerasimov
Da Redação
25/12/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O prolongamento dos confrontos militares ao ciberespaço e também ao espaço sideral aumenta os riscos de interferência nos sistemas de controle e no uso de armas nucleares, disse ontem o chefe do estado-maior das forças armadas da Federação Russa e também vice-ministro da defesa, general Valery Gerasimov, em uma entrevista coletiva para adidos estrangeiros.

“O confronto militar se estende ao ciberespaço e ao espaço sideral. Como resultado, o risco de incidentes aumenta devido à interferência no funcionamento dos sistemas de controle e garantia do uso de armas nucleares”, disse Gerasimov.

Veja isso
Invasão da FireEye é recado e demonstração de poder da Rússia
Rússia é acusada de ataques para roubar pesquisas da covid-19

Ele lembrou que os conceitos oficiais sobre a essência da dissuasão nuclear são estabelecidos nos “Fundamentos da Política de Estado da Federação Russa no Campo de Dissuasão Nuclear”, que é “puramente defensiva e visa manter o potencial das forças nucleares em um nível suficiente para contenção.”

“As armas nucleares são vistas como um meio de obrigar um potencial adversário a se recusar a fazer uma agressão contra nosso país”, acrescentou o chefe do Estado-Maior. As declarações sobre o conceito de “escalada para desaceleração” supostamente adotado pelas Forças Armadas são especulações. Não há nada parecido nos documentos russos “, enfatizou o general.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório