Relógio revela local e outros dados de 5 mil crianças

Paulo Brito
26/11/2019
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O relógio, feito pela chinesa SMA, revela a posição exata de aproximadamente 5 mil crianças e também permite a manipulação dos textos de conversas e outras informações

O instituto de pesquisas AV-TEST, da Alemanha, uma entidade independente que investiga a segurança em dispositivos eletrônicos, publicou ontem um relatório informando que o smartwatch infantil SMA-WATCH-M2, que funciona como rastreador GPS usando o chip do telefone, está revelando publicamente a localização das crianças que o utilizam. Desse modo, o relógio está revelando a posição exata de aproximadamente 5 mil crianças em todo o mundo. A falta de segurança também permite a manipulação dos textos de conversas confidenciais e outras informações. O dispositivo é barato, fabricados na China, e segundo o AV-TEST não cumpre os padrões mínimos de segurança ou privacidade de TI.

O dispositivo vem do fabricante chinês Shenzhen Smart Care Technology Ltd. (ou SMA). Os dados de todas as crianças, tais como nome, endereço, idade e fotos ficam desprotegidos no servidor do fabricante. Além disso, estão expostas também todas as mensagens de voz transmitidas pelo relógio. E, claro, os dados de posição do GPS enviados pelo relógio das crianças por meio do chip do relógio puderam ser facilmente descriptografados. Como resultado, a equipe de laboratório da AV-TEST não apenas sabia onde podiam estavar as crianças, como também seu local de residência, o caminho para a escola e, é claro, a comunicação com a família.

O dispositivo, segundo o relatório da AV-TEST, é o campeão em falhas de segurança, na comparação com os de outros fabricantes. Um mês atrás os resultados da pesquisa foram informados ao representante da Alemanha, para que solicitasse as correções ao fabricante na China. Agora, o dispositivo deixou de ser vendido na Alemanha mas a SMA continuam a vender o relógio em larga escala através de vários distribuidores em todo o mundo. Numa revisão feita na semana passada, ainda era possível ao laboratório da AV-TEST acessar os dados de localização, números de telefone, fotos e conversas de mais de 5.000 crianças.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest