Reino Unido aprova fusão entre NortonLifeLock e Avast

Operação estava pendente desde que os planos foram revelados pela primeira vez no mês passado
Da Redação
04/09/2022

A Autoridade de Concorrência e Mercados (CMA) do Reino Unido aprovou formalmente a proposta de fusão, no valor de US$ 8,1 bilhões, entre as gigantes de segurança cibernética NortonLifeLock e Avast, um mês depois de consentir provisoriamente a realização do acordo.

A fusão estava pendente desde que os planos foram revelados pela primeira vez no mês passado. A CMA revelou em março que estava iniciando uma investigação, afirmando que a combinação das operações das duas rivais gerava preocupações de que poderia limitar a concorrência. E isso tinha fundamento, já que ambas as empresas estão entre as líderes de mercado em segurança cibernética, com produtos que abrangem antivírus, proteção de identidade, VPNs e muito mais.

No mês passado, no entanto, a CMA adotou um tom um pouco diferente, afirmando que a fusão não levanta, de fato, problemas de concorrência no Reino Unido, citando a crescente variedade de produtos de segurança cibernética da Microsoft como um dos motivos. De fato, a Microsoft vem reforçando suas ofertas de segurança da marca Defender para consumidores e empresas. No início de junho, quando começou o verão no hemisfério norte, a empresa lançou o Microsoft Defender for Individuals para todas as principais plataformas de desktop e móveis, além de uma versão autônoma do Microsoft Defender for Business.

Veja isso
Avast e NortonLifeLock negociam fusão de operações
Espiões invadiram rede da Avast para contaminar o CCleaner

De acordo com a CMA, esses produtos, juntamente com serviços de rivais como a McAfee, significam que todos se tornaram menos dependentes do NortonLifeLock ou do Avast. “Nos últimos anos, a Microsoft melhorou seu aplicativo de segurança integrado e empacotado para que agora ofereça proteção tão boa quanto muitos dos produtos oferecidos por fornecedores especializados”, escreveu a CMA em sua avaliação final. “Além disso, os aplicativos lançados recentemente pela Microsoft para seus clientes aproximam sua oferta de segurança cibernética das empresas em fusão e provavelmente fortalecerão ainda mais a Microsoft como concorrente daqui para frente.”

Compartilhar: