Darknet Tor Network

Rede Tor fica mais veloz com controle de congestionamento

Rede é bastante utilizada por cibercriminosos, mas também por ativistas e jornalistas perseguidos por governos autocráticos
Da Redação
05/05/2022

O Projeto Tor publicou detalhes sobre um sistema recém-introduzido chamado de Controle de Congestionamento que promete eliminar os limites de velocidade na rede. O novo sistema está funcionando na versão 0.4.7.7 do protocolo Tor, a última versão estável disponível desde a semana passada.

O controle de congestionamento “resultará em melhorias significativas de desempenho no Tor, bem como no aumento da utilização de nossa capacidade de rede”, dizem os mantenedores do projeto.

A missão do Projeto Tor (acrônimo de “The Onion Router”), cuja rede de sobreposição é administrada por voluntários, é ocultar a localização real e os interesses e hábitos de navegação de internautas, visando a máxima privacidade e anonimato do usuário da internet. Daí o fato de ser utilizada em larga escala por criminosos cibernéticos, mas também por ativistas e jornalistas perseguidos por governos autocráticos.

Uma das desvantagens de tal sistema são as velocidades de navegação lentas, que são prejudicadas pelo congestionamento de tráfego nos nós da rede Tor e pelas filas nos relés de saída. Segundo especialistas, regular o congestionamento de tráfego na rede Tor sem fazer concessões nos mecanismos de preservação da privacidade é um grande desafio. No entanto, após quase duas décadas de busca por soluções, o projeto finalmente introduziu o controle de congestionamento.

Veja isso
Rede Tor tem operador que pode identificar usuários
Rede Tor quer se tornar alternativa à censura das mídias sociais

O novo sistema implementa três algoritmos, a saber: o Tor-Westwood, Tor-Vegas e o Tor-NOLA, que coletivamente ajudam a reduzir o consumo de memória e estabilizar e minimizar o atraso e a latência. O primeiro, o Tor Westwood, minimiza a perda de pacotes em grandes tubos; enquanto o Tor-Vegas estima o comprimento da fila e introduz elementos de balanceamento; e por fim há o Tor-NOLA, que funciona como um estimador de atraso de largura de banda.

Resultados e implementação

Para que toda a comunidade de usuários da rede se beneficie das melhorias, os operadores de retransmissão de saída terão que atualizar para a versão 0.4.7 do protocolo Tor. Operadores de nós internos do Tor não precisam atualizar, mas terão que definir limites de largura de banda. Isso porque os padrões de tráfego mudarão, já que se espera que o Controle de Congestionamento utilize os relés em sua capacidade total.

Quanto mais clientes atualizarem para a versão 0.4.7 (ou posterior), mais aparente o aumento de desempenho na rede se tornará para todos, mas os primeiros resultados já são notáveis. “Como nossa rede é cerca de 25% utilizada, esperamos que a taxa de transferência seja muito alta para os primeiros usuários que usam a 0.4.7 em circuitos rápidos com saídas 0.4.7 rápidas até o ponto em que a maioria dos clientes atualizou. Nesse ponto, um novo equilíbrio será alcançado em termos de taxa de transferência e utilização da rede”, diz projeto em comunicado ao BleepingComputer.

Para a próxima grande versão estável, a versão 0.4.8, o projeto Tor planeja implementar um mecanismo de divisão de tráfego que deve melhorar ainda mais a velocidade da rede.

Compartilhar:

Últimas Notícias