Quatro hackers presos na Bahia

Paulo Brito
27/06/2014
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

hackers presos na bahiaO Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos (GME) da Secretaria de Segurança da Bahia apreenderam quatro adolescentes integrantes do grupo de hackers “Slayers Brazil Hackteam”, responsabilizado pela invasão e defacement de quase 1500 sites privados e governamentais, brasileiros e estrangeiros, nos últimos 12 meses – incluindo o da SSP e Academia de Polícia Civil Acadepol da Bahia.

Os adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, foram localizados em suas casas, durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão expedidos pela 14ª Vara Criminal, na semana passada. Na casa de um dos adolescentes, o “Morpheus”, no bairro de Pernambués em Salvador, os policiais apreenderam computadores, HDs externos, pen drives e DVD, encaminhados para perícia na Polícia Técnica.

“Os outros mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos no Vale das Pedrinhas e nos municípios de Lauro de Freitas e Camaçari”, esclareceu o coordenador do GME, delegado Charles Leão. Segundo ele, “a célula Slayers Brazil Hackteam vinha realizando ataques, em conjunto com outras células de hackers, contra sites governamentais, em protesto à Copa do Mundo no Brasil”.

Ouvidos pelo delegado na presença dos pais e indiciados em inquérito, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os adolescentes confessaram que a meta era atingir mais de mil sites. Depois do depoimento puderam voltar para casa.

Outros integrantes do mesmo grupo de hackers já foram identificados e também serão ouvidos na sede do GME. Os pais ou responsáveis poderão ser acionados civilmente, arcando com o seu patrimônio para custear a reparação dos danos causados às organizações públicas e privadas atingidas.

Entre os sites atacados pelos Slayers Brazil Hackteam destacam-se os da Unesco, do Procon de São Paulo, da TV Aratu, Bocão News, do Vitória, do Bahia, do PT de Pernambuco, do PSDB da Bahia e do município de Fortaleza. Verificou-se ainda que fizeram defacements nos sites da Associação de Delegados da Polícia Federal e das associações de Delegados de Polícia dos estados do Rio Grande do Norte, Santa Catarina e de São Paulo.

 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest