Ransomware-28.jpg

Projeto economiza quase € 1 bi em pagamento de ransomware

Denominado No More Ransom, projeto já ajudou mais de 6 milhões de vítimas de ransomware a recuperar seus arquivos e economizar em pagamentos de resgates
Da Redação
27/07/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O projeto denominado No More Ransom comemorou seu quinto aniversário com a divulgação de um comunicado no qual informa que já ajudou, nesses cinco anos de atividades, mais de 6 milhões de vítimas de ransomware na Europa e em outras regiões do mundo a recuperar seus arquivos e economizar quase € 1 bilhão em pagamentos de resgates de ransomware.

O No More Ransom é um portal online lançado em julho de 2016 e é resultado de uma parceria público privada (PPP) criada por autoridades policiais e líderes da indústria, como o Centro Europeu de Combate ao Cibercrime da Europol, a Unidade Nacional de Crimes de Alta Tecnologia da polícia holandesa, a McAfee a e Kaspersky.

Hoje, o projeto inclui 170 parceiros em todo o mundo. Segundo a Europol, os decodificadores disponíveis no repositório do No More Ransom ajudaram mais de 6 milhões de pessoas a recuperar seus arquivos gratuitamente. Isso, segundo   o serviço europeu de polícia, evitou que os criminosos ganhassem quase € 1 bilhão com ataques de ransomware. Atualmente, ele oferece 121 ferramentas gratuitas capazes de descriptografar 151 famílias de ransomware.

Veja isso
Ferramenta da CISA aponta risco de ransomware
Ransomware mira empresas com receita acima de US$ 1 bi

O No More Ransom visa ajudar as vítimas a recuperar seus arquivos criptografados, aumentar a conscientização sobre a ameaças de ransomware e fornecer às vítimas e ao público em geral links diretos para relatar ataques. 

Para obter um descriptografador, o interessado deve carregar dois arquivos criptografados e a nota de ransomware por meio do No More Ransom’s Crypto Sheriff, que tentará compará-los com uma lista de ferramentas de descriptografia disponíveis. Se houver uma correspondência, a pessoa receberá um link para um descriptografador de ransomware adequado, que vem com instruções detalhadas sobre como desbloquear arquivos.

Se nenhum descriptografador estiver disponível, a pessoa será aconselhada a verificar novamente se há uma correspondência no futuro, uma vez que novas ferramentas de desbloqueio são adicionadas ao banco de dados regularmente.

As vítimas de ransomware são aconselhadas a nunca pagar, pois isso financiará os ataques futuros dos criminosos. E vez disso, o No More Ransom aconselha a tomar medidas para prevenir e diminuir os danos de tais ataques:

  • Faça backup regularmente dos dados armazenados em seu computador. Mantenha pelo menos uma cópia off-line;
  • Não clique em links em e-mails inesperados ou suspeitos;
  • Navegue e baixe apenas as versões oficiais do software e sempre de sites confiáveis;
  • Use produtos de segurança robustos para proteger seu sistema de todas as ameaças, incluindo ransomware;
  • Certifique-se de que seu software de segurança e sistema operacional estejam atualizados;
  • Tenha cuidado ao navegar na internet e não clique em links, pop-ups ou caixas de diálogo suspeitos;
  • Não use contas de alto privilégio (contas com direitos de administrador) para negócios diários;
  • Caso se torne uma vítima, não pague! Denuncie o crime e marque No More Ransom para ferramentas de descriptografia. Com agências internacionais de notícias.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest