Principal ameaça no Brasil é fraude financeira

Paulo Brito
09/10/2018
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
FortiGuard Threat Research.
Tela do FortiGuard Threat Research.

Nos últimos 30 dias, a maioria das empresas brasileiras foi alvo de algum tipo de ataque relacionado a fraudes financeiras. A conclusão é de um estudo da empresa Fortinet, apresentado ontem em São Paulo durante seu principal evento, o Fortinet Cybersecurity Summit. A pesquisa foi feita pelo FortiGuard, laboratório de inteligência de ameaças da companhia, que coleta e analisa informações sobre incidentes em mais de quatro milhões de dispositivos em todo o mundo. O Brasil ficou em primeiro lugar, com 17,64% das detecções de ataques relacionados a fraudes financeiras.

A pesquisa revela que as ameaças são extremamente bem elaboradas, algumas delas contando com campanhas de phishing e engenharia social, além de diversas técnicas para contornar os antivírus. O impacto de um malware destrutivo continua alto, principalmente quando os criminosos o combinam a metodologias de ataque. Para ataques mais direcionados, os criminosos realizam uma análise detalhada da organização, o que melhora suas taxas de sucesso.

Em segundo lugar na lista de ameaças, com 14,31%, estão as detecções relacionadas ao criptominerador CoinHive, colocando o Brasil em terceiro lugar no mundo, acima da média mundial de 8,25%. O malware de criptomineração também apresenta uma diversidade incrível para uma ameaça relativamente nova. Os cibercriminosos estão criando malware sem arquivos, que fica mais escondido, para injetar códigos infectados em navegadores.

 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest