cryptocurrency-3085139_640.jpg

Perdas com criptophishing chegam a US$ 47 mi em fevereiro

Da Redação
14/03/2024

Contas falsas do X (ex-Twitter) foram responsáveis pela maioria dos ataques de phishing de criptomoeda no mês passado, com as vítimas perdendo quase US$ 47 milhões, de acordo com dados da empresa especializada em antifraude Scam Sniffer, publicados em seu relatório mensal Scam Sniffer Phishing. O valor foi subtraído de pouco mais de 57 mil vítimas, segundo o estudo.

A maioria das pessoas foi atraída para sites de phishing por meio de contas falsas do X, que foram fraudadas de forma a parecerem com contas legítimas de alto perfil. Os falsários normalmente deixam comentários nas postagens das vítimas para atrair detentores de criptomoedas desavisados.

A criptomoeda Ethereum respondeu por 78% do volume total de roubos, que se concentraram principalmente em tokens ERC20 (86%), diz a Scam Sniffer em uma série de postagens nas redes sociais. “A maioria dos roubos de todos os tokens ERC20 ocorreu por meio da assinatura de phishing, já que o padrão da rede Ethereum permite aos usuários interagir com contratos inteligentes, como o Permit, AumentarAllowance e Uniswap Permit2, sem necessidade de autorização prévia, anexando uma assinatura de autorização”, acrescentou a empresa. Esses tokens estão sendo cada vez mais sequestrados por operadores de phishing.

Veja isso
Criminosos lavaram mais de US$ 22 bi em criptomoedas em 2023
Grupo de SC rouba R$ 100 milhões com golpe de criptomoedas

A Scam Sniffer alerta que a maioria dos ataques de “drenagem” de carteiras que observados agora usam carteiras seguras ou de “abstração de conta” para aprovações de tokens. A abstração de contas visa melhorar a compatibilidade de contratos inteligentes para carteiras Ethereum, mas mais uma vez está sendo manipulada por operadores de ameaças.

O relatório Scam Sniffer Phishing observa que, apesar do grande volume de fundos roubados em fevereiro, o número de vítimas que perderam mais de US$ 1 milhão caiu 75% em relação ao mês anterior.

Não são apenas com  contas falsas no X que os detentores de criptomoedas precisam tomar cuidado hoje em dia. Desenvolvedores de uma popular carteira criptográfica alertaram os usuários para não caírem em um aplicativo fraudulento na App Store da Apple que contém malware cripto-drenador. Trata-se do aplicativo Leather Wallet disponível atualmente na loja já que ele é fake. 

Compartilhar: