PayPal é o mais usado como site falso para ataques de phishing

O serviço de pagamentos online destronou a Microsoft do primeiro lugar e se tornou a marca mais utilizada por phishers para esse tipo de crime cibernético

paypal-3258002_640.jpg

O PayPal destronou a Microsoft do primeiro lugar no ranking e se tornou a marca mais imitada em ataques de phishing. O serviço de pagamentos online foi o mais utilizado como site falso no terceiro trimestre deste ano para esse tipo de crime cibernético, de acordo com relatório “Favoritos dos Phishers”, da Vade Secure.

Os pesquisadores analisaram dados de mais de 600 milhões de caixas de correio eletrônico protegidas em todo o mundo para determinar quais organizações os golpistas devem tentar atacar com a maior frequência. O relatório resultante lista as 25 organizações mais afetadas.

A primeira posição foi mantida pela Microsoft por cinco trimestres consecutivos antes do PayPal assumir a ponta e deixar a fabricante de software em segundo lugar no terceiro trimestre. “Não pode mais identificar phishing com base em design ruim, erros de digitação ou gramática. Agora, os sites falsos são bem projetados e bem escritos”, disse Adrien Gendre, arquiteto-chefe de soluções da Vade Secure à Infosecurity Magazine.

A terceira posição ficou com a gigante do streaming de vídeo Netflix, que tem sido usada cada vez mais a cada trimestre, no último ano e meio, para ataques de phishing. Especula-se que o aumento no número de ataques está vinculado à programação de lançamentos da empresa. “Antes do lançamento de um novo iPhone, normalmente vemos um aumento de phishing da Apple. E provavelmente não é uma coincidência o phishing da Netflix ter crescido no terceiro trimestre, quando Stranger Things 3, a série mais assistida da empresa neste ano, foi lançada”, disse Gendre.

O setor mais representado no terceiro trimestre deste ano foi o financeiro, com dez marcas diferentes de serviços financeiros entrando na lista dos 25 favoritos dos phishers. Por si só, finanças representaram 37,9% de todos as URLs falsas. Os phishers enviaram 79,1% de seus golpes por e-mail durante a semana, com as segundas e quartas-feiras provando ser os dias mais populares para lançar uma linha virtual.

Compartilhe
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp