banner senha segura
senhasegura

Parceria em cyber seguro une Allianz, Google Cloud e Munich Re

Seguradoras desenvolveram produto de seguro exclusivo para clientes do Google Cloud que apresentarem bom relatório de práticas
Da Redação
03/03/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Google Cloud, a seguradora Allianz Global e a resseguradora Munich Re anunciaram ontem uma aliança que vai ampliar o alcance dos seguros cibernéticos para os clientes de nuvem do Google, mas ao mesmo tempo reduzir o risco das seguradoras. Para isso, os três se uniram no “Programa de Proteção de Risco”. A iniciativa mostra por um lado o interesse das seguradoras e por outro os limites do que elas estão dispostas a arriscar: os clientes serão aceitos para contratar apólices caso se submetam às condições do programa.

Num comentário para o CISO Advisor, o empresário e especialista em seguro cibernético Cláudio Macedo Pinto diz considerar este tipo de iniciativa ótimo: “É um ganha-ganha para todos os envolvidos: o Google reduz estresse com os clientes, a seguradora reduz risco e os segurados/clientes ficam mais protegidos e serão percebidos pelas seguradoras como empresas com maior nível de maturidade com relação aos riscos. Quanto mais proteções uma empresa tiver, maior será a receptividade das seguradoras para a aceitação do risco”.

Veja isso
Mercado global de seguro cibernético deve atingir US$ 9,5 bi neste ano
Ransomware lidera sinistros em apólices de seguro na América do Norte

Segundo o Google Cloud, o “Programa de Proteção de Risco” tem duas partes. Primeiro, uma nova ferramenta de diagnóstico chamada Risk Manager que permite aos seus clientes medir e gerenciar riscos na sua nuvem e gerar um relatório sobre sua postura de segurança. Em segundo lugar, a Allianz e a Munich Re desenvolveram o “Cloud Protection +”, um produto de seguro cibernético exclusivo para clientes do Google Cloud. Usando a ferramenta Risk Manager, os clientes que buscam cobertura de seguro cibernético podem enviar os relatórios à Allianz e à Munich Re, que os usarão para avaliar a postura de segurança do cliente e determinar sua possibilidade de contratar o seguro.

Pelo ranking anual da própria Allianz, o risco cibernético está num patamar de 40% (39% no ano passado), sendo o terceiro dos dez mais importantes, perdendo apenas para os de interrupção de negócios (41%) e pandemia (40%).

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório