laptop-2450220_1280.jpg

Pagamentos de ransomware e extorsão cibernética dobraram neste ano

Levantamento mostra que ataques de ransomware aumentaram em termos de gravidade e custos na comparação com 2019
Da Redação
17/12/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Os pagamentos de resgate de ataques de ransomware dobram nos primeiros seis meses deste ano. A constatação tem como base incidentes relatados à equipe interna de resposta a violações da Beazley, a BBR Services. Segundo levantamento da empresa, os ataques de ransomware aumentaram em termos de gravidade e custos neste ano na comparação com 2019. 

 “Nosso banco de dados de subscrição, reclamações e inteligência de ameaças mostra que os ataques de ransomware são muito mais sofisticados e graves, portanto, é fundamental que as organizações adotem uma abordagem em camadas para a segurança e tomem medidas rigorosas para dificultar para os atores da ameaça em cada etapa”, disse Paul Bantick, chefe global de cibernética e tecnologia da Beazley.

Ele afirmou também que o número de demandas de extorsão cibernética que estão sendo pagas dobrou ano após ano. Segundo ele, o aumento de eventos de extorsão cibernética envolverá agentes de ameaças que exploram o acesso às redes, instalam malware altamente persistente, alocam backups, roubam dados e ameaçam expô-lo. 

Veja isso
Ransomware oportunista já atacou mais de 83 mil servidores MySQL
Gangues de ransomware agora ligam para vítimas para exigir resgate

“O ransomware é evitável, mas requer treinamento regular e completo dos funcionários sobre como evitar essa ameaça em evolução”, disse. “As organizações não devem apenas tentar prevenir uma infecção de ransomware, mas se preparar para o caso de serem infectados, por meio de várias camadas de segurança, cada uma reduzindo o risco e a probabilidade de ransomware.” 

O vice-presidente global da New Net Technologies (NNT), Dirk Schrader, disse à Infosecurity que os cibercriminosos estão jogando com todas as cartas que têm em mãos, e a carta de “reputação” é uma delas. “Se a vítima for uma marca conhecida e valiosa que atende a milhares de clientes, a ameaça de publicar os dados aumenta as chances de obter o que pedem”, disse ele. Os especialistas em segurança cibernética avaliam que o valor a ser pago nesses ataques deve continuar a aumentar, pois é mais fácil escalar os ataques do que melhorar drasticamente a postura de segurança de uma empresa.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)