Orientações para mitigar riscos da computação quântica

DHS e NIST divulgaram um roteiro para ajudar as organizações a proteger seus dados e sistemas contra os riscos relacionados à computação quântica
Da Redação
06/10/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Departamento de Segurança Interna do governo americano (DHS), em parceria com o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) do Departamento de Comércio, divulgou na segunda-feira um roteiro para ajudar as organizações a proteger seus dados e sistemas e reduzir os riscos relacionados ao avanço de tecnologia de computação quântica.

Embora a computação quântica prometa velocidade e poder sem precedentes na computação, ela também apresenta novos riscos. O comunicado que anuncia o roteiro pondera que “à medida em que essa tecnologia avança na próxima década, espera-se que alguns métodos de criptografia sejam amplamente usados ​​para proteger os dados do cliente, concluir transações de negócios e proteger as comunicações. A nova orientação do DHS ajudará as organizações a se preparar para a transição para a criptografia pós-quântica, identificando, priorizando e protegendo dados, algoritmos, protocolos e sistemas potencialmente vulneráveis”.

Veja isso
CISA se torna autoridade raiz na atribuição de identificadores CVE
El Salvador adota bitcoin e pode atrair dinheiro ilegal

Alejandro N. Mayorkas, secretário do Comércio, comentou: “A computação quântica será um avanço científico. Também se espera que apresente novos riscos à privacidade de dados e à segurança cibernética. Agora é a hora de as organizações avaliarem e mitigarem sua exposição a riscos relacionados. À medida que continuamos respondendo aos desafios cibernéticos urgentes, também devemos estar à frente da curva, concentrando-nos em objetivos estratégicos de longo prazo. Este novo roteiro ajudará a proteger nossa infraestrutura crítica e a aumentar a resiliência da segurança cibernética em todo o país”. 

Em março, Mayorkas  delineou sua visão para a resiliência da segurança cibernética  e identificou a transição para a criptografia pós-quântica como uma prioridade. O DHS também emitiu orientação de política interna para orientar os esforços de preparação do próprio Departamento e está conduzindo uma análise de nível macro para informar a ação do governo e garantir uma transição suave e equitativa.

As orientações estão em www[.]dhs[.]gov/quantum

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest