Operação fecha 12.526 e-commerces de mercadoria ilegal

Da Redação
30/11/2022

A Europol anunciou no dia 28 de Novembro a conclusão de uma operação internacional contra a pirataria online, que transcorreu em seis meses – de maio a novembro – em conjunto com a Interpol e a Eurojust. Ao todo, participaram da operação 27 países da Europa e América. Os principais crimes continuam a ser a violação de propriedade intelectual em marcas registradas, bem como em conteúdo protegido por direitos autorais disponível na televisão de protocolo de internet (IPTV) e serviços de streaming de filmes, plataformas de compartilhamento ponto a ponto e sites de hospedagem.

Até a Cyber ​​Monday deste ano, as agências de aplicação da lei em vários continentes derrubaram 12.526 sites, desconectaram 32 servidores usados ​​para distribuir e hospedar conteúdo ilegal para 2.294 canais de televisão e fecharam 15 lojas online que vendiam produtos falsificados em sites de mídia social. No âmbito físico, os investigadores apreenderam 127.365 produtos falsificados, como roupas, relógios, sapatos, acessórios, perfumes, eletrônicos e capas de telefone no valor de mais de 3,8 milhões de euros.

Veja isso
Crime organizado intensificará uso de deepfakes, prevê Europol
Europol prende quadrilha que aplicava golpes com criptomoedas

De acordo com os resultados preliminares da investigação, o principal suspeito nesta investigação ganhava até 150.000 euros por mês e vivia um estilo de vida luxuoso em uma casa de luxo, dirigindo carros caros e embarcando em férias extravagantes em todo o mundo. A rede criminosa se dedicava à comercialização e distribuição em larga escala de conteúdo audiovisual pirata na internet. Como parte da operação, a polícia espanhola desconectou 32 servidores que hospedavam o conteúdo ilícito e apreendeu dinheiro, documentos e dois veículos de luxo.

A Unidade de Cibercrime da Bulgária investigou uma rede criminosa que usava contas e sites do Facebook para vender roupas falsificadas que imitavam marcas conhecidas. Numa ação coordenada, foram efetuadas várias buscas em residências e foi descoberta uma oficina com máquinas de costura e estampagem. As autoridades apreenderam autocolantes falsificados, rótulos de marcas conhecidas, artigos sem marca prontos a serem processados, 600 artigos falsificados no valor de 35 000 euros e uma arma de fogo de posse ilegal.

Compartilhar: