Olympus sofre incidente na Europa, África e Oriente Médio

Há indícios de que ela pode ter sido atacada pelo ransomware Blackmatter, mas a nota publicada pela filial da empresa na Alemanha não traz qualquer detalhe
Da Redação
13/09/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A fabricante de equipamentos ópticos e fotográficos Olympus, que tem sede no Japão, comunicou um incidente cibernético que afetou as redes de computadores de suas divisões na Europa, no Oriente Médio e na África.

Em um breve comunicado à imprensa no seu site, a empresa explicou que o incidente ocorreu no dia 8 de setembro deste ano. Quando uma atividade suspeita foi detectada, a comunicação nos sistemas afetados foi suspensa, informou a empresa. A investigação sobre o incidente continua, diz a nota.

Veja isso
Versão Linux do BlackMatter visa servidores VMware ESXi
Ransomware DarkSide retoma operações como BlackMatter

A Olympus não divulgou que tipo de incidente a empresa enfrentou; no entanto, segundo fontes do portal TechCrunch afirmaram que a empresa foi atacada pelo grupo de ransomware BlackMatter. Isso teria sido evidenciado por um aviso de resgate deixado pelos cibercriminosos nos sistemas criptografados, incluindo no aviso o endereço de um portal na darknet que era apresentado anteriormente nos ataques do BlackMatter. O valor do resgate ainda é desconhecido.

O grupo BlackMatter, que se autodenomina herdeiro do Darkside e do REvil, iniciou suas operações no final de julho deste ano. Como outros grupos desse tipo, o BlackMatter mantém um site de vazamentos, onde publica dados roubados caso a vítima se recuse a pagar o resgate.

Esta é a íntegra da nota da Olympus: “A Olympus está atualmente investigando um possível incidente de segurança cibernética afetando áreas limitadas de seus sistemas de TI da EMEA (Europa, Oriente Médio, África) em 8 de setembro de 2021. Após a detecção de atividades suspeitas, mobilizamos imediatamente uma equipe de resposta especializada, incluindo especialistas forenses, e atualmente estamos trabalhando com a maior prioridade para resolver esse problema. Como parte da investigação, suspendemos as transferências de dados nos sistemas afetados e informamos os parceiros externos relevantes. No momento, estamos trabalhando para determinar a extensão do problema e continuaremos a fornecer atualizações à medida que novas informações forem disponibilizadas. Pedimos desculpas por qualquer inconveniente que isso tenha causado.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest