Imagem de Gerd Altmann do Pixabay

Microsoft decide adiar lançamento do Windows Recall

Da Redação
16/06/2024

A Microsoft está adiando o lançamento de seu recurso Windows Recall, do Windows 11. Coincidência ou não, ele ocorre após a publicação de um grande número de comentários sobre os riscos de segurança e privacidade da ferramenta. A Microsoft informou: “O Recall agora mudará de uma experiência de visualização amplamente disponível para PCs Copilot + em 18 de junho de 2024, para uma visualização disponível primeiro no Programa Windows Insider (WIP) nas próximas semanas….Estamos ajustando o modelo de lançamento para que a Recall aproveite a experiência da comunidade Windows Insider para garantir que a experiência atenda aos nossos altos padrões de qualidade e segurança. Essa decisão está enraizada em nosso compromisso de fornecer uma experiência confiável, segura e robusta para todos os clientes e de buscar feedback adicional antes. para disponibilizar o recurso para todos os usuários do Copilot+ PC.”

Veja isso
Recall do Windows 11 só poderá ser ativado com “Hello”
Microsoft anuncia a morte da linguagem VBScript

A decisão ocorre em meio aos feedbacks de especialistas e clientes sobre os riscos potenciais. Essa ferramenta é feita com base em IA e foi projetada para rastrear a atividade do usuário por meio de capturas de tela periodicamente. A Microsoft enfatizou o seu compromisso em fornecer uma experiência segura para todos os usuários, citando estas preocupações como a razão para limitar a disponibilidade do Recall.

Lançado inicialmente em 20 de maio, o Copilot+ PC foi projetado para oferecer suporte a funcionalidades avançadas de IA, incluindo o Recall. No entanto, após o anúncio, o Recall enfrentou críticas, devido ao medo de que hackers pudessem explorá-la para acessar informações confidenciais do usuário. Em resposta a essas preocupações, a Microsoft já havia anunciado medidas como tornar o Recall um recurso opcional, implementar protocolos de segurança adicionais, como bancos de dados criptografados, e exigir o Windows Hello para verificação de identidade.

Compartilhar: