banner senha segura
senhasegura
iot-3404892_1280-1.jpg

Microsoft adquire a empresa de segurança de IoT/OT CyberX

Fabricante de software diz que a compra faz parte da estratégia para expandir o escopo do serviço de monitoramento de dispositivos de rede industriais baseados no Azure
Da Redação
22/06/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira, 22, que adquiriu a empresa de segurança para internet das coisas (IoT) e tecnologia operacional (OT) CyberX. Em comunicado, a fabricante de software diz que a compra faz parte da estratégia para expandir o escopo do serviço de monitoramento de segurança de dispositivos de rede industriais baseados na sua plataforma de nuvem Azure. Os termos financeiros do negócio não foram divulgados.

Na verdade, a compra da fornecedora da plataforma de monitoramento de ameaças a IoT/OT já era esperada. O site de notícias israelense Globes divulgou no mês passado o acordo que, segundo a publicação, girou em torno de US$ 165 milhões.

Desde que foi fundada, a CyberX obteve US$ 48 milhões em cinco rodadas de investimento — na última, a empresa captou US$ 18 milhões, em rodada liderada pela Qualcomm Ventures LLC e a Inven Capital, e que incluiu também a Norwest Venture Partners, Glilot Capital Partners, Flint Capital e OurCrowd.

A plataforma da CyberX será integrada ao Azure IoT, especificamente ao Centro de Segurança do Azure para IoT e ao Azure Sentinel SIEM para IoT.

Veja isso
Microsoft lança megapatches para seus produtos
Microsoft alerta sobre campanha de phishing com tema covid-19

O vice-presidente corporativo e CTO de nuvem e segurança de IA da Microsoft, Michal Braverman-Blumenstyk, e o vice-presidente corporativo de nuvem + IoT do Azure IA, Sam George, escreveram em um post no blog da empresa que a tecnologia da CyberX cobre dois elementos ausentes na segurança de IoT do Azure: visibilidade e gerenciamento de dispositivos de IoT, incluindo os chamados equipamentos “brownfield” (em instalações industriais) no ambiente de tecnologia operacional.

“Com o CyberX, os clientes podem explorar seus ativos de IoT existentes e gerenciar e melhorar a segurança desses dispositivos”, escreveram os executivos. “Com o CyberX, os clientes podem ter um mapa digital de milhares de dispositivos no chão de fábrica ou dentro de um edifício e coletar informações sobre seu perfil e vulnerabilidades. Obter essa visibilidade não é apenas essencial para entender onde os riscos à segurança podem existir e, em seguida, mitigá-los, mas também é uma etapa fundamental para habilitar com segurança a produção inteligente, redes elétricas inteligentes (smart grids), bem como outros casos de uso de digitalização na produção e na cadeia de suprimentos”, completaram.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório