Mercenários roubam bases de dados de e-mail no Brasil

Grupo chamado Void Balaur, cujos membros se comunicam em russo, já lançou ataques contra diferentes setores em todo o mundo.
Da Redação
11/11/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Um grupo de cibermercenários chamado Void Balaur, cujos membros se comunicam em russo, lançou ataques contra diferentes setores e indústrias em todo o mundo, diz relatório de 46 páginas publicado ontem pela Trend Micro. O Brasil está na lista de países onde há setores atacados.

Embora ofereça uma ampla variedade de serviços, seus principais objetivos são ciberespionagem e roubo de informações por meio do roubo de bases de dados de contas de email: o grupo vende informações altamente confidenciais sobre indivíduos em fóruns clandestinos e sites como o Probiv.

O grupo visa principalmente contas de e-mail e caixas de correio. Embora ofereça cópias de caixas de correio padrão, provavelmente roubadas com a ajuda de phishing, o Void Balaur também oferece cópias de caixas de correio com as quais não houve interação – por um preço mais alto. São caixas de correio provavelmente obtidas com a ajuda de funcionários ou até mesmo pelo comprometimento dos sistemas do provedor de e-mail.

Veja isso
Cibermercenários vendem campanha de espionagem no modelo RaaS
Novo grupo APT de cibermercenários explora falha no Autodesk 3DS Max

O grupo, segundo o relatório da Trend Micro, também oferece aos seus clientes acesso a uma grande quantidade de dados privados, entre os quais os relacionados a voos e viagens (passaportes e compras de passagens); registros criminais; registros financeiros e históricos de crédito; fundos de pensão; e até mesmo impressões de mensagens SMS. Esses tipos de informações podem ser muito úteis para um grupo ou indivíduo que deseja lançar um ataque a alvos específicos.

O relatório completo está em

https://documents.trendmicro.com/assets/white_papers/wp-void-balaur-tracking-a-cybermercenarys-activities.pdf

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)