McAfee quer levantar US$ 682 milhões na abertura de capital

O planejamento da empresa afirma que ela quer vender 30.982.558 ações a um preço entre US$ 19 e US$ 22 por ação
Da Redação
14/10/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A McAfee planeja levantar até US$ 682 milhões vendendo ações na bolsa Nasdaq em seu IPO. A empresa vai se tornar novamente de capital aberto, situação que já teve até 2011.

A empresa, sediada em San Jose, Califórnia, apresentou seu formulário S-1 à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA na terça-feira da semana passada, afirmando que planeja vender 30.982.558 ações a um preço de oferta pública inicial entre US$ 19 e US$ 22 por ação, alcançando um total estimado de US $ 681,6 milhões.

Os atuais acionistas da McAfee também procuram vender mais 6.017.442 ações. Tudo junto forma um total de 37 milhões de ações o que, no máximo de US $ 22 por ação, representará um valor total de IPO de US$ 814 milhões.

Veja isso
Pandemia leva PMEs a ampliarem investimentos em cibersegurança
Veeam adquire Kasten e entra na proteção de kubernetes

Com o IPO, a McAfee espera que os acionistas públicos tenham uma participação de 22,4 por cento na empresa, enquanto os controladores ficam com 72,2% e os gestores com 5,5%. Entre os controladores está a Intel, que em 2011 adquiriu a McAfee, então uma empresa de capital aberto, em um negócio avaliado em cerca de US $ 7,7 bilhões.

A McAfee deverá ser listada no mercado Nasdaq sob o símbolo “MCFE”, de acordo com o seu formulário S-1. O pedido não foi nenhuma surpresa, já que a McAfee no final do mês passado entrou com o primeiro pedido de IPO como substituto. O novo processo demorou para chegar. A McAfee, no verão de 2019, estava supostamente trabalhando para buscar um IPO que deveria valorizar a empresa em pelo menos US $ 8 bilhões.

A McAfee, em seu processo, disse que é uma marca líder em segurança cibernética há mais de 30 anos. Os produtos da empresa voltados para o consumidor protegiam mais de 600 milhões de dispositivos em 27 de junho.

Os negócios corporativos da McAfee contam como clientes 86% das empresas Fortune 100, 78% das Fortune 500 e 61% das empresas Global 2000. A empresa também afirma que mais de 25% de seus 250 maiores clientes empresariais e 45% do valor de contrato anualizado de seus 250 maiores clientes empresariais vêm de negócios governamentais.

O canal indireto é uma grande parte dos negócios da McAfee. A empresa em seu S-1 disse que seus três principais parceiros de canal incluem os distribuidores Ingram Micro, que respondeu por 15 por cento de sua receita líquida; Tech Data, que respondeu por 5%; e Arrow Electronics, que respondeu por 3 por cento durante o período de 26 semanas encerrado em 27 de julho.

A McAfee afirma no S-1 que sua receita líquida foi de US$ 2,64 bilhões no ano fiscal de 2019, o que gerou um prejuízo líquido de US$ 236 milhões no ano encerrado em 28 de setembro de 2019. No entanto, os negócios parecem ter melhorado, com receita líquida de US$ 1,40 bilhão e lucro líquido de US$ 31 milhões relatado para o período de 26 semanas encerrado em 27 de junho.

Para o trimestre encerrado em 26 de setembro de 2020, a McAfee relatou receita líquida total preliminar de US$ 731 milhões, 2,1 por cento acima dos US$ 716 milhões que a empresa relatou no mesmo período do ano passado. Isso inclui um aumento esperado na receita líquida do consumidor parcialmente compensado por uma queda na receita líquida esperada da empresa.

A receita operacional preliminar para o trimestre foi de US$ 135 milhões, acima dos US$ 120 milhões do ano passado. Isso inclui receita operacional estimada do consumidor de US$ 100 milhões a US$ 110 milhões, acima dos US$ 71 milhões do ano passado, e receita operacional estimada da empresa de US$ 20 milhões a US$ 25 milhões, acima do prejuízo de US$ 18 milhões do ano passado.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest