e-commerce-3228418_1280.jpg

Mastercard faz aporte de US$ 24 mi em startup de tecnologia BAS

Recurso será usado para apoiar o desenvolvimento de produtos e acelerar a expansão mundial da empresa
Da Redação
31/05/2022

A Mastercard  anuncia que realizou um aporte  de US$ 24 milhões, em uma rodada de investimentos Series B, na scaleup Picus Security, desenvolvedora de tecnologia de simulação de violação e ataque (BAS – Breach and Attack Simulation). O recurso será usado para apoiar o desenvolvimento de produtos e acelerar a expansão mundial da empresa, que cresceu 400% desde 2019, com o apoio de distribuidores, como a brasileira CLM. 

Scaleup são startups que já testaram e validaram seus produtos e têm um negócio sustentável.

Em comunicado, o presidente de dados e serviços da Mastercard, Raj Seshadri, disse que, atualmente, as organizações não precisam apenas de defesas robustas, mas de testar, aprender e se adaptar para permanecerem resilientes no futuro. “Nosso investimento na Picus Security permitirá decisões de segurança cibernética mais rápidas e inteligentes que possibilitarão melhores resultados para nossos clientes, seus funcionários e, em última análise, seus usuários”, acrescenta.

Gabriel Camargo, diretor de produtos da CLM, VAD latino-americano especializado em infraestrutura de data centers, cibersegurança e nuvem que distribui as soluções da Picus no Brasil, afirma que a decisão da Mastercard em usar o BAS mostra a necessidade de as empresas se anteciparem à evolução constante das ameaças e mudar de uma postura reativa para uma proativa. “As normas PCI criadas pela indústria de cartões de crédito têm funcionado bem até agora, reduzindo o número de fraudes e de outras formas de crime, mas os criminosos evoluem e sua capacidade técnica gera outros tipos de ataque”, explica.

Veja isso
Mastercard compra empresa que rastreia uso ilícito de bitcoin
Mastercard adquire empresa de identidade digital por US$ 850 milhões

Além do aporte, que eleva o total dos investimentos na Picus para US$ 33 milhões, a Mastercard vai usar a tecnologia de simulação de ataques da startup para fortalecer suas ofertas de produtos e serviços. As equipes das empresas vão trabalhar em estreita colaboração para inovar e aprimorar ainda mais as soluções para os clientes da gigante de pagamentos.

A plataforma Picus Complete Security Control Validation simula ameaças cibernéticas do mundo real, incluindo ransomware e  APTs (ameaças persistentes avançadas), o que permite que as empresas avaliem e melhorem continuamente a eficácia de seus controles de segurança e meçam o risco que estão correndo. Segundo a empresa, a solução inclui mais de 11 mil ataques e 70 mil mitigações acionáveis, sendo atualizada diariamente para refletir as técnicas e comportamentos dos ataques mais recentes.

Compartilhar:

Últimas Notícias