credit-card-1583534_1280.jpg

Mastercard adota ‘resistência a quântico’ para maior proteção no contactless

Novas tecnologias incluem algoritmos de próxima geração e a força da chave criptográfica que garantirão interação sem contato segura
Da Redação
28/01/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Mastercard anunciou que está aplicando as mais recentes tecnologias “resistentes a quântico” para desenvolver a próxima geração de pagamentos sem contato (contactless) com objetivo de proteger as transações com cartão contra a quebra de códigos feitas por computadores quânticos. 

Em comunicado à imprensa, a administradora de cartões de crédito diz que as novas especificações Enhanced Contactless (Ecos) ajudarão a garantir que, à medida que o cenário digital evolui e novas tecnologias como a computação quântica são introduzidas, a tecnologia sem contato esteja preparada para garantir que os consumidores continuem a desfrutar dos altos níveis de segurança e conveniência que possuem hoje. 

Segundo a empresa, a demanda por formas de pagamento mais rápidas, convenientes, seguras e agora mais limpas impulsionou a transição para a tecnologia de pagamento sem contato e essa tendência continuará a crescer. Na verdade, no terceiro trimestre de 2020, a penetração do pagamento sem contato representou 41% das transações de compras pessoais em todo o mundo, um aumento de 30% em relação ao ano anterior. 

A Mastercard vem liderando a transição para pagamentos sem contato há anos e desenvolvendo especificações como o Ecos para apoiar os esforços de padronização da indústria e ajudar a garantir que todo o ecossistema se beneficie de níveis mais altos de segurança. “O contactless é o presente e o futuro dos pagamentos presenciais”, diz Ajay Bhalla, presidente da divisão Cyber ​​& Intelligence da Mastercard. 

“O ano de 2020 trouxe consigo uma rápida aceleração da digitalização e reforçou a importância das soluções digitais, como a tecnologia contactless, para ajudar a atender às nossas necessidades diárias. Conforme o ecossistema continua a evoluir, mais dispositivos conectados e a Internet das Coisas (IoT) vão criar mais demanda do usuário e uma necessidade ainda maior de inovação para garantir a confiança”, completa o executivo.

Veja isso
Mastercard anuncia centro de resiliência cibernética europeu
Mastercard investe em segurança para setor de saúde

Segundo a Mastercard, com o Ecos, consumidores, comerciantes e instituições financeiras irão se beneficiar da conveniência, confiança e privacidade aprimoradas. “Com o tempo, prevemos que a experiência de compra na loja se tornará cada vez mais exclusivamente sem contato. Essas novas especificações ajudarão a garantir que qualquer dispositivo possa realmente ser um dispositivo de pagamento, ao mesmo tempo que elimina a necessidade de um backup do cartão”, explicou Bhalla, acrescentando que o Ecos também alavanca as novas tecnologias resistentes a quântico, que incluem algoritmos de próxima geração e a força da chave criptográfica, mantendo a interação sem contato segura.

A Mastercard ressalta no comunicado que, à medida que as novas especificações sejam ativadas nos próximos anos, consumidores e comerciantes podem esperar uma transição suave. Segundo a empresa, a carteiras digitais, pagamentos móveis, cartões sem contato e terminais de ponto de venda continuarão funcionando como hoje.

“A compatibilidade com Ecos é simples. O Ecos funciona nos bastidores e é fornecido por meio de uma atualização de software, portanto, nenhum novo hardware ou terminais são necessários. Este investimento complementa investimentos semelhantes em tokens, 3-D secure e click to pay, proporcionando uma melhor experiência ao consumidor e ao comerciante”, afirma a nota.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório