Ciberataque põe maior corretora de câmbio em modo manual

Paulo Brito
07/01/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Corretora Travelex, com 1200 agências espalhadas pelo mundo, ignorou aviso de especialista enviado em 13 de setembro de que havia scanning suspeito nos servidores da Pulse VPN, usada pela empresa, vulnerável ao CVE-2019-11510

A corretora Travelex, considerada a maior do planeta, com cerca de 10 mil funcionários e 1.200 agências, está fora do ar desde o dia 31, fazendo operações apenas de modo manual e somente em suas lojas. A empresa chamou especialistas em segurança cibernética para conter um ataque de malware que mantém seus sistemas off-line há mais de uma semana. Neste momento o site continua fora do ar, exibindo apenas um anúncio de manutenção programada. Na véspera de Ano Novo, a Travelex anunciou que um “vírus de software” foi descoberto em seus sistemas, que foi imediatamente colocado offline. Em 13 de Setembro do ano passado, o pesquisador de segurança Troy Mursch informou a área de segurança da empresa de que a rede de honeypots que ele mantém havia detectado

Operações via web fora do ar

Nem o site nem o aplicativo da empresa estão operacionais, e a Travelex não tem previsão de quando voltará a estar online, dizendo apenas que está fazendo todo o possível para restaurar serviços. “Implantamos equipes de especialistas em TI e especialistas externos em segurança cibernética que trabalham continuamente desde o ano novo para isolar o vírus e restaurar os sistemas afetados”, informou a empresa em comunicado. A Travelex acrescentou que “não há indicação de que dados pessoais ou de clientes tenham sido comprometidos”.

A interrupção afetou clientes, que não conseguiram usar os cartões Travelex com moeda pré-carregada para pagamentos durante o pico da temporada de festas de Natal. Mais de 1.200 agências em todo o mundo agora estão fornecendo serviços de câmbio manualmente. Clientes irritados fizeram postagens em todas as redes sociais, dizendo que não foram informados do problema, tomando conhecimento do problema apenas pelo aviso no site dizendo que o serviço está “temporariamente indisponível devido à manutenção planejada”.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest