Deep Fake News

Lockbit exibe a Mandiant como vítima. Fake news?

O grupo fez o anúncio justamente hoje, dia em que começa o mais importante evento de segurança doplaneta, a RSA Conference
Paulo Brito
06/06/2022

Exatamente hoje, dia em que começa A RSA Conference, o mais importante evento de segurança da informação e cibersegurança do planeta (San Francisco, Moscone Center), o grupo que opera o ransomware Lockbit 2.0 resolveu anunciar uma vítima de peso: a Mandiant, empresa do grupo Google e também uma das que tem a mais alta reputação pelo seu currículo de serviços prestados no mundo inteiro.

O nome da empresa apareceu na lista dos cibercriminosos acompanhado de um suposto número de arquivos roubados (seriam 356.841), mas sem nenhum disponível para download e nenhuma data de publicação. Um porta-voz da Mandiant disse ao portal CyberScoop que a empresa estava ciente das alegações mas que “neste momento não temos nenhuma evidência que dê suporte a essas alegações. Vamos continuar monitorando a situação à medida em que se desenvolva”.

Veja isso
Google compra a Mandiant para integrá-la ao Google Cloud
Justiça manda Capital One entregar laudo de perícia da Mandiant

Tela do site de vazamentos do Lockbit 2.0 anunciando a Mandiant como vítima. Clique para ampliar

Seja o roubo de dados verdadeiro ou não, o surgimento do nome da empresa justamente hoje inspira a suspeita de que o maior objetivo dos cibercriminosos seja simplesmente manchar a reputação da Mandiant num momento estratégico – inclusive porque a empresa é um dos nove patrocinadores Platinum da RSA Conference.

Embora possa parecer um ciberataque, pode também ser uma notícia falta para prejudicar a empresa e favorecer a reputação dos criminosos.

Compartilhar:

Últimas Notícias